Guia do Brasileirão 2021 | Como joga a Chapecoense de Mozart

Em parceria com as redes sociais oficiais do Brasileirão, lançamos o Guia do Campeonato Brasileiro 2021. No sétimo dia, vamos conhecer a Chapecoense de Mozer

Depois de conquistar a Série B 2020, a Chapecoense busca sua reafirmação na primeira divisão nacional. Sem o técnico Umberto Lozer, Mozart foi o escolhido para manter o trabalho e conseguir uma boa campanha no Brasileirão. Neste início, já destaque para o centroavante Perotti, um dos reforços do clube.

O técnico Mozart manteve a base da Chapecoense e algumas dúvidas que ainda ficam no ar quanto a utlização de Moisés, Fernandinho e Anselmo Ramon (Arte: TacticalPad)

A CONSTRUÇÃO DO CHAPECOENSE

No Campeonato Catarinense, a Chape tem buscado construir o jogo desde a defesa, e pode vir a ser uma tendência em alguns confrontos do Brasileirão 2021. O volante Alan Santos é quem baixa entre os dois zagueiros (Coser e Derlan) para liberar os dois laterais desta fase.

Além disso, quando começa a encontrar um pouco mais dificuldade para achar espaços com uma saída mais curta, o centroavante Perotti baixa um pouco da sua posição para receber um jogo mais direto e tentar gerar apoios para os laterais — que neste momento já são quase alas —, os volantes que vem de frente e então dar prosseguimento as jogadas.

COM ATACA A CHAPECOENSE

O centro ofensivo do time é Perotti, mas entender como a equipe cria até chegar lá, vamos retornar para as laterais. Matheus Ribeiro e Busanello são dois jogadores com muita vocação ofensiva e estão sempre buscando a linha de fundo, ainda mais com a equipe construindo numa saída de 3.

Os pontas (Mike, Geuvânio, Anselmo Ramon e cia) abrem o corredor e buscam a zona de entrelinha e o meio-espaço. Eles se aproximam muito do centroavante Perotti para tabelas e, quando a equipe já está chegando na zona de finalização pode ser que se movimentem mais para o fundo para conseguir um cruzamento para o camisa 77.

Então chegamos no centro da equipe. O centroavante chegou a 12 gols no Campeonato Catarinense (8 com bola rolando e 4 de pênalti) sendo o principal “alvo” dos passes da equipe. Como observamos no mapa acima, a sua zona de finalização é na pequena área, onde acaba recebendo os cruzamentos e o maior número de passes. O sistema é “simples”. Girar o jogo pelos lados do campo, conseguir chegar a linha de fundo e encontrar o centroavante — algo que pode ser de grande valia quando chegar o início do Brasileirão.

COMO DEFENDE A CHAPECOENSE

A Chapecoense não busca pressionar o seu adversário na saída de bola. O técnico Mozart faz a equipe recuar na linha de meio campo e apenas Perotti vai cercando os zagueiros adversários na tentativa de induzí-los para o lado do campo.

De maneira geral, o time se defende por zona, com destaque para Alan Santos, que busca defender sempre na zona de entrelinha e é muito importante para pressionar qualquer jogador que entre nesta parte do campo.

BOLAS PARADAS

Bola Lateral Ofensiva: Perroti é o homem que busca sempre os desmarques na segunda trave dos cruzamentos mais abertos. No mais, dois jogadores numa linha mais a frente, na primeira trave e mais outros dois se movimentando pelo centro.

Escanteios Ofensivos: a equipe de Mozart tem sempre um jogador na primeira trave, três mais ao centro e Perotti na segunda trave. O detalhe é que o centroavante não fica esperando a bola na posição, em alguns momentos ele também se desloca para superar o adversário e busca a bola na pequena área para cabecear.

Escanteios Defensivos: uma marcação mista com dois jogadores protegendo a zona da primeira trave, mais dois atletas por dentro e dois na segunda trave; enquanto dois cuidam dos principais cabeceadores adversários.

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

O que é Ataque Posicional: explicando o conceito de um dos quatro tipos de ataque

O que é Ataque Posicional: explicando o conceito de um dos quatro tipos de ataque

0 Comentários
Renato Gaúcho muda padrão tático do Flamengo: controlar o jogo ou contra-atacar?

Renato Gaúcho muda padrão tático do Flamengo: controlar o jogo ou contra-atacar?

0 Comentários
Como joga o Coritiba de Gustavo Morínigo: análise tática completa

Como joga o Coritiba de Gustavo Morínigo: análise tática completa

0 Comentários
Os jogadores sub-23 com mais key passes do Brasileirão

Os jogadores sub-23 com mais key passes do Brasileirão

0 Comentários
As diferentes formas de sair jogando desde a defesa

As diferentes formas de sair jogando desde a defesa

0 Comentários
Como joga o Botafogo de Enderson Moreira

Como joga o Botafogo de Enderson Moreira

0 Comentários
Como David Luiz se encaixa no Flamengo de Renato: análise tática do novo zagueiro rubro-negro

Como David Luiz se encaixa no Flamengo de Renato: análise tática do novo zagueiro rubro-negro

0 Comentários
Como Fernando Diniz pode escalar o Vasco? Entenda os conceitos táticos do treinador

Como Fernando Diniz pode escalar o Vasco? Entenda os conceitos táticos do treinador

0 Comentários
As mudanças táticas de Marcão no Fluminense: diferenças para equipe de Roger

As mudanças táticas de Marcão no Fluminense: diferenças para equipe de Roger

0 Comentários
Conheça o estilo de Fábio Carille: a tática do novo técnico do Santos

Conheça o estilo de Fábio Carille: a tática do novo técnico do Santos

0 Comentários
O Brasil de Tite joga mal?  Entenda as mudanças táticas da Seleção desde sua chegada

O Brasil de Tite joga mal? Entenda as mudanças táticas da Seleção desde sua chegada

0 Comentários
Conheça o estilo de Tiago Nunes: a tática do novo técnico do Ceará

Conheça o estilo de Tiago Nunes: a tática do novo técnico do Ceará

0 Comentários
Como Sylvinho irá escalar o Corinthians:  a tática para Willian, Roger Guedes, Renato Augusto e cia

Como Sylvinho irá escalar o Corinthians: a tática para Willian, Roger Guedes, Renato Augusto e cia

0 Comentários
Como joga Gabriel Neves: conheça o novo reforço do São Paulo

Como joga Gabriel Neves: conheça o novo reforço do São Paulo

0 Comentários
Como joga Gabriel Neves: conheça o novo reforço do São Paulo e onde Crespo pode escalá-lo

Como joga Gabriel Neves: conheça o novo reforço do São Paulo e onde Crespo pode escalá-lo

0 Comentários