A rota de transferências: da América do Sul para a MLS

A ida de talentos sul-americanos para a MLS se tornou rotineira, desse modo, analisaremos os fatores envolvidos.

Entre nomes badalados chegando na MLS nos últimos tempos, como: Lionel Messi, Sergio Busquets, Jordi Alba e Luis Suarez, também existe espaço para a chegada de atletas como Federico Redondo, jovem volante de apenas 21 anos, com boa participação nas seleções de base da Argentina e na equipe principal de seu ex-clube, o Argentino Juniors. O volante chega ao Inter de Miami pela cifra de quase 8 milhões de euros e sua transferência marca mais um capítulo na recorrente história dos talentos sulamericanos se mudando para terras norte-americanas e canadenses.


A busca da MLS por jovens

A MLS, ora tida como uma liga onde os jogadores já experientes iam jogar, mudou esse paradigma nos últimos anos e tem investido cada vez mais em jovens jogadores mundialmente, que podem dar retorno esportivo e financeiro, com foco principalmente no mercado sul-americano. Hoje existem profissionais de clubes da liga (os scouts) responsáveis por observar e cobrir especificamente os mercados sulamericanos.


Questões econômicas e sociais

Talvez a principal questão, um tanto óbvia, mas que não pode deixar de ser mencionada, é o valor da moeda norte-americana em relação as moedas encontradas nos países da América do Sul, como Brasil, Argentina e Colômbia. Essa desvalorização torna praticamente impossível de se competir financeiramente com as equipes da Major League Soccer em alguns cenários, aliando isso a organização da liga, a promoção das equipes e as estruturas de treinamento de qualidade. Isso sem contar a qualidade de vida fora dos campos para os jogadores e seus familiares. Torna-se um conjunto de fatores complicado de se equiparar.

Se outrora o mercado português era um dos grandes compradores dos talentos sul-americanos, a MLS também entrou neste caminho, podendo propiciar também, em alguns momentos, uma adaptação com um pouco menos de pressão (em relação ao futebol europeu) nos quesitos de: aprender uma nova língua, adaptação ao clima, ao estilo de jogo da liga e outras questões culturais que impactam no rendimento do atleta dentro de campo. Através deste movimento de compra de atletas, para adaptação, evolução e produção de resultado esportivo e possivelmente financeiro, a MLS começou a ser reconhecida também como uma exportadora de talentos, inclusive os sul-americanos, contando com transferências para a Europa, tendência que deve continuar a crescer nos próximos anos. Deste modo, também terá um desafio, principalmente de continuar elevando o nível da liga e o tempo desses jogadores em desenvolvimento, visando a Copa do Mundo de 2026 no país.


A MLS NEXT PRO e a formação de atletas

Outro aspecto interessante a se observar é o desenvolvimento da MLS Next PRO, liga que participam os elencos secundários de times da MLS e que nos últimos anos tem conseguido captar alguns jogadores muito interessantes, que realizam essa adaptação num cenário com menos pressão e depois transitam aos elencos principais de seus respectivos clubes. Existem alguns brasileiros que já passaram nesses elencos (emprestados ou comprados), principalmente que foram captados após boas exibições nas edições de Copa São Paulo de Futebol Júnior, são alguns deles: Ythallo (São Paulo), Thiaguinho (Água Santa), Vinicius Mello (Internacional), João Pedro (Athletico), Caíque (Canaã).


Grandes vendas da MLS

Alguns dos atletas que passaram pela MLS e já foram negociados com o futebol europeu, foram:

  • Miguel Almirón para o Newcastle: comprado por 7,5 milhões de euros e vendido por 24 milhões de euros.
  • Castellanos, emprestado para o Girona e vendido para Lazio: comprado por 150 mil euros, vendido por 15 milhões de euros.
  • Jhon Durán para o Aston Villa: comprado por 1,7 milhão de euros, vendido por 16,5 milhões de euros.

Alguns dos recém chegados na MLS, vindos da América do Sul:

Gabriel Pec – (2001)

Com boa temporada no Vasco, Gabriel Pec que possui boas capacidades físicas, velocidade, drible e poder de finalização. Comprado pelo LA Galaxy por um valor estimado de pouco mais de 9 milhões de euros, o atleta marcou 14 gols e deu 5 assistências em 2023, sendo convocado para a disputa do Pré-Olimpico pela Seleção Brasileira e se valorizando ainda mais.


Federico Redondo – (2003)

O sobrenome é conhecido, mas Federico traz muito mais que apenas a herança futebolística. É um volante de boa altura (cerca de 1,88m) e boa capacidade técnica para a fase ofensiva, envolvendo a organização da equipe e a progressão da posse. Tudo isso baseado na criação de espaços para si, através do mapeamento e da boa orientação corporal para jogar. O atleta que se destacou pelo Argentino Juniors, e que teve muito interesse de clubes europeus, é mais um dos talentos a chegar a MLS, pelo valor de 7,5 milhões de euros e será mais um sul-americano no elenco do Inter Miami.


Diego Gómez – (2003)

Outra contratação sul-americana recente do Inter de Miami é a do meia paraguaio Diego Gómez. O jogador teve muito destaque em seu país natal, nas categorias de base da Seleção Paraguaia e no Libertad. Meia com boa mobilidade, força e bom perfil físico, o atleta poderá contribuir tanto ofensivamente, quanto defensivamente para a equipe, dando suporte a Messi, Suarez e companhia, depois de ser comprado por apenas 2,7 milhões de euros.


Pedro de la Vega – (2001)

Com estreia aos 17 anos pelo Lanús e grande destaque nos últimos anos na Argentina, inclusive nas seleções de base, de la Vega já atuou como meia, mas hoje joga prioritariamente nas pontas. Jogador com boa velocidade, agilidade, bom drible e capacidade de impactar jogadas ofensivas, chega ao Seattle Sounders para ser uma peça importante no time. A equipe norte-americana desembolsou cerca de 6,5 milhões de euros na contratação do jogador em janeiro de 2024.


David Martinez – (2006)

O meia que tem bom perfil, qualidade técnica e criatividade, foi capitão da Seleção Sub-17 da Venezuela em 2023, tanto no Sul-Americano (quando foi um dos melhores jogadores do torneio), quanto na Copa do Mundo. Também atuou na Seleção Pré-Olímpica de seu país e já estreou na principal. Por clubes, atuava pelo Monagas SC, do seu país de origem, jogando inclusive na Libertadores. Com todo o destaque no ano de 2023, chamou atenção de alguns clubes europeus, mas foi o Los Angeles FC, dos Estados Unidos, que contratou o jogador, que é a maior promessa do futebol venezuelano, por cerca de 3 milhões de euros.


Podemos observar que a maioria das transferências são feitas contratando jogadores Sub-23, em alguns casos até Sub-20, por valores não tão altos, especialmente se comparados as grandes ligas mundiais, buscando também dar um tempo de adaptação a cultura e a língua para que os atletas possam render.
As promessas sul-americanas tem tudo para causar impacto na MLS e fazer crescer ainda mais esses movimentos do mercado, na rota América do Sul para os Estados Unidos. Podem também, em alguns anos, aumentar ainda mais a quantidade de atletas transferidos da MLS para as principais ligas europeias, visto que existem muitos com grande potencial esportivo e de revenda.

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

Guia do Brasileirão: Vitória

Guia do Brasileirão: Vitória

Douglas Batista
Guia do Brasileirão: Vasco

Guia do Brasileirão: Vasco

Gabriel Mota
Guia do Brasileirão: São Paulo

Guia do Brasileirão: São Paulo

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Red Bull Bragantino

Guia do Brasileirão: Red Bull Bragantino

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Palmeiras

Guia do Brasileirão: Palmeiras

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Juventude

Guia do Brasileirão: Juventude

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Internacional

Guia do Brasileirão: Internacional

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Grêmio

Guia do Brasileirão: Grêmio

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Fortaleza

Guia do Brasileirão: Fortaleza

Douglas Batista
Guia do Brasileirão: Fluminense

Guia do Brasileirão: Fluminense

Gabriel Mota
Guia do Brasileirão: Flamengo

Guia do Brasileirão: Flamengo

Gabriel Mota
Guia do Brasileirão: Cuiabá

Guia do Brasileirão: Cuiabá

André Andrade
Guia do Brasileirão: Cruzeiro

Guia do Brasileirão: Cruzeiro

André Andrade
Guia do Brasileirão: Criciúma

Guia do Brasileirão: Criciúma

André Andrade
Guia do Brasileirão: Corinthians

Guia do Brasileirão: Corinthians

Douglas Batista