A temporada de afirmação de Carlos Augusto no Monza

Destaque do Monza na temporada, o brasileiro Carlos Augusto agora prepara-se para dar um salto na próxima temporada.

Revelado no Corinthians, o lateral Carlos Augusto foi um dos grandes destaques do Monza na última temporada italiana. Contratado pela equipe por €4 milhões, o brasileiro destacou-se principalmente pelo volume ofensivo, chegando muito a linha de fundo. Carlos distribuiu 3 assistências na Série A e marcou 6 gols e, devido ao seu rendimento, passou a ser especulado em clubes como a Inter de Milão — além de uma consulta para defender a seleção italiana.

O Monza atua com uma linha de 5 na defesa, com o brasileiro sendo responsável pela ala esquerda da equipe. Sendo bastante ativo desde a saída de jogo, com o goleiro da equipe o procurando muito em zonas mais próximas ao meio campo para passar a bola de forma mais longa. 

Carlos possui uma passada larga, velocidade e resistência para correr longas distâncias. Atacando muito os corredores centrais e laterais com muita potência durante a partida, consegue gerar um alto volume de jogo — também tendo grande destaque para sua pisada na área. Suas 9 participações diretas em gols, dão o tom de sua participação com a bola.

Além disso, o lateral conduz bem a bola — apesar da dificuldade em usar sua perna direita. Carlos possui bons índices de força, vencendo alguns duelos na imposição. Além da sua boa ultrapassagem nas costas dos laterais, o brasileiro também consegue acionar bem seus companheiros quando são eles que atacam nesse setor.

Um ponto de evolução para Carlos é no momento sem bola, em que por vezes demonstra certa desatenção para acompanhar os rivais, além de algumas decisões equivocadas. Porém, mesmo com isso, possui 60.9% de aproveitamento em duelos defensivos. 

Zonas de desarme – Carlos Augusto

Apesar da sua velocidade citada anteriormente, Carlos não consegue trocar de direção com facilidade, tendo sua corrida definida em trajetórias de linha reta. Seu controle de bola é satisfatório, usa seu pé esquerdo para manter a bola próxima ao corpo e a protege bem para executar o passe ou arrancar. 

Com esse crescimento recente, Carlos coloca-se como boa opção no mercado de transferências. Sendo essa peça que marca muitas diferenças ofensivas pelo lado. Apesar disso, tem pontos ainda a serem desenvolvidos e explorados. Seu próximo passo na carreira precisa sem bem pensado, visando sua completa maturação no Europa e mantendo esse bom nível na elite do futebol.

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

O trabalho de André Jardine no América-MEX

O trabalho de André Jardine no América-MEX

Douglas Batista
Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 – Parte 2

Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 - Parte 2

André Andrade
As causas da dificuldade ofensiva do Corinthians

As causas da dificuldade ofensiva do Corinthians

Douglas Batista
Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 – Parte 1

Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 - Parte 1

André Andrade
Guia do Brasileirão: Vitória

Guia do Brasileirão: Vitória

Douglas Batista
Guia do Brasileirão: Vasco

Guia do Brasileirão: Vasco

Gabriel Mota
Guia do Brasileirão: São Paulo

Guia do Brasileirão: São Paulo

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Red Bull Bragantino

Guia do Brasileirão: Red Bull Bragantino

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Palmeiras

Guia do Brasileirão: Palmeiras

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Juventude

Guia do Brasileirão: Juventude

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Internacional

Guia do Brasileirão: Internacional

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Grêmio

Guia do Brasileirão: Grêmio

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Fortaleza

Guia do Brasileirão: Fortaleza

Douglas Batista
Guia do Brasileirão: Fluminense

Guia do Brasileirão: Fluminense

Gabriel Mota
Guia do Brasileirão: Flamengo

Guia do Brasileirão: Flamengo

Gabriel Mota