Arnaut Danjuma e Yéremi Pino: destaques em meio a inconsistência do Villarreal

Danjuma e Pino somam participação em 10 dos 23 gols da equipe na temporada. Como as joias de Unai Emery se comportam em campo e qual o diferencial nesse momento abaixo?

Depois de uma 2020/21 memorável, terminando campeão da Europa League – primeiro título relevante na história do clube –, o submarino amarelo enfrenta uma fase conturbada na atual temporada, principalmente se tratando de campeonato espanhol.

A base da equipe foi mantida, contratações pontuais chegaram e Rulli agarrou de vez a titularidade como goleiro. Mesmo com todas essas questões estáveis dentro do elenco e da equipe dentro de campo, Unai Emery vem sofrendo para manter seu padrão de ‘time consistente e sempre pontuando no campeonato espanhol’, independente de vitória ou empate.

Na última temporada a equipe já era questionada, por muitos empates e pela dificuldade de se reinventar nos pontos corridos, mas com o foco na Europa League tudo se transformou e pouco disso foi de fato debatido por fim. O técnico espanhol recebeu proposta para voltar à Inglaterra, mas se manteve firme no trabalho de continuar mudando o patamar do Villarreal nacionalmente e também no cenário europeu.

Alguns problemas não foram resolvidos, mas lesões e pontos chaves da equipe sendo pressionados pelos adversários pesaram para essa inconsistência. Principal jogador da equipe, Gerard Moreno não conseguiu se recuperar fisicamente até então. Por conta disso, o conjunto ofensivo decaiu de ritmo, parando de compensar a defesa, que perdeu força no mês de outubro – apenas uma vitória e nove gols sofridos em cinco jogos de La Liga.

Reduzir espaços contra esse Villarreal é a primeira opção sempre, principalmente pelo bloqueio da equipe em se organizar com a bola diante de equipes mais compactas. Hoje, o diferencial da equipe passa por Danjuma – contratação feita recentemente – e Pino, cria da base do Las Palmas que chegou ao time C do Villarreal em 2019. Os dois jogadores são os principais destaques neste começo de temporada, e vêm demonstrando todo o poder de decisão em momentos difíceis no qual o coletivo não corresponde dentro de campo.

Arnaut Danjuma chegou da Premier League vindo do rebaixado Bournemouth e se destacou logo de cara. O nigeriano naturalizado holandês domina o lado esquerdo do ataque como poucos na liga, foi e vem sendo muito importante enquanto Gerard Moreno se recupera fisicamente.

Com seus 24 anos é bem relevante nas finalizações e tem poder de decisão mais rebuscado dentro da grande área. Apesar de não fundamentar tanto na criação é ótimo nos lances individuais, principalmente em condução e atacando o espaço, o que oferece maior versatilidade, tanto como meia pelos lados ou como atacante mais flexível no 4-4-2 de Unai. Com essa influência, é o artilheiro do time na temporada com cinco gols e vem correspondendo ao investimento feito no verão – custou aproximadamente 24 milhões de euros.

Do outro lado do campo temos Yéremi Pino. Com apenas 19 anos vem sendo destaque desde a última temporada e foi convocado para a Espanha principal pela primeira vez em outubro. Com maior versatilidade, tende a participar mais do jogo criativo que Danjuma, o que traz o diferencial e o equilíbrio para ilustrar a magnitude da dupla atualmente. O prestígio é enorme, principalmente pela idade. Mas sua evolução vem sendo ainda maior dentro desse sistema.

Primeiramente, Pino se destacou pela definição e excelência técnica. Além disso, nesse começo da 21/22 melhorou consideravelmente seu papel sem a bola e também como playmaker.

No trabalho de pressão, em leituras de espaço para desarme com o objetivo de contra-atacar, Pino cresceu bastante – foi fundamental para seu time conseguir o empate em casa contra o Cádiz, por exemplo. Suas decisões com a bola também melhoraram – é o jogador com mais assistências e o segundo com mais passes para finalização do elenco

Os dois se complementam e predominam. Ainda que sejam surpresas excelentes, muito do Villarreal ainda passa pelo mal desempenho coletivo. Por outro lado, sabendo do cacife de Unai Emery, as expectativas para que isso melhore conforme a temporada for se desenrolando é alta. Ter jogadores diferenciados no ataque nunca é demais, até pela certeza que não é sempre que você consegue se sobressair em relação ao adversário. E sabendo dos objetivos de Unai, é bem bacana saber do nível de Danjuma e Pino nesse começo.

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

Como Stefano Pioli virou um dos melhores técnicos da Itália
Caio Bitencourt

Como Stefano Pioli virou um dos melhores técnicos da Itália

0 Comentários
Palmeiras x Flamengo: final imprevisível na Libertadores
Gabriel de Assis

Palmeiras x Flamengo: final imprevisível na Libertadores

0 Comentários
A renovação do Real Madrid é um recado para os erros passados, mas principalmente para o futuro
Bruna Mendes

A renovação do Real Madrid é um recado para os erros passados, mas principalmente para o futuro

0 Comentários
A ascensão de Mikael no Sport
Douglas Batista

A ascensão de Mikael no Sport

0 Comentários
A explosão da geração 06 na Copa Nike
Caio Nascimento

A explosão da geração 06 na Copa Nike

0 Comentários
Final da Copa Sul-Americana: muitas semelhanças e equilíbrio total
Gabriel de Assis

Final da Copa Sul-Americana: muitas semelhanças e equilíbrio total

0 Comentários
Palmeiras se reinventa e retoma boa fase no Brasileirão
Gabriel de Assis

Palmeiras se reinventa e retoma boa fase no Brasileirão

0 Comentários
Conheça a Revelations Cup, o novo torneio para geração 2003 das Américas
Caio Nascimento

Conheça a Revelations Cup, o novo torneio para geração 2003 das Américas

0 Comentários
A nova identidade ofensiva do Boca Juniors
Dimitri Barcellos

A nova identidade ofensiva do Boca Juniors

0 Comentários
‘Cholito’ Simeone: a decolagem do artilheiro do Verona vem aí?
Caio Bitencourt

'Cholito' Simeone: a decolagem do artilheiro do Verona vem aí?

0 Comentários
Os 5 destaques defensivos da segunda página do Brasileirão
Douglas Batista

Os 5 destaques defensivos da segunda página do Brasileirão

0 Comentários
Nuno Espírito Santo no Tottenham: um problema anunciado
Lucas Filus

Nuno Espírito Santo no Tottenham: um problema anunciado

0 Comentários
“Aqui, o foco é no desenvolvimento psicológico e mental das criança”, conta técnico de College nos Estados Unidos
Footure Admin

"Aqui, o foco é no desenvolvimento psicológico e mental das criança", conta técnico de College nos Estados Unidos

0 Comentários
Um Flamengo que pede um pouco mais de ordem
Gabriel de Assis

Um Flamengo que pede um pouco mais de ordem

0 Comentários
El Clásico: um Real Madrid confortável contra um Barcelona que pouco incomoda
Bruna Mendes

El Clásico: um Real Madrid confortável contra um Barcelona que pouco incomoda

0 Comentários