Como joga o Goiás de Jair Ventura

Conhecido por fazer boas campanhas com equipes da parte de baixo da tabela, Jair Ventura vai realizando grande trabalho no Goiás nesse Brasileirão.

Apontado no início da competição como candidato ao rebaixamento, o Goiás vai realizando uma Série A de muita surpresa para o grande público. Comandado por Jair Ventura, o Esmeraldino está em 9° no Brasileirão e não demonstra chances de cair de nível. Depois de salvar Sport e Juventude em anos seguidos, o treinador vai conseguindo algo ainda melhor com a equipe do Centro-oeste brasileiro. Podendo pensar em alçar algo melhor até o final do torneio, o Goiás tem um estilo de jogo bem definido e bem aplicado durante seus duelos. 

Com a chegada de Marquinhos Gabriel na janela de transferências, a equipe se defende com duas linhas de 4. O meia fica a frente dessas linhas com a função de bascular e pressionar os volantes, tirando o espaço e o jogo interior dos adversários, buscando atraí-los para as laterais. Enquanto Pedro Raul não participa ativamente do momento defensivo, pelo contrário, fica bastante avançado, servindo como alvo para lançamentos assim que a equipe recuperar a bola.. 

Na defesa a equipe afunda bastante, defendendo a poucos metros de seu gol. Os adversários tem bastante espaço na intermediária para trabalhar e girar a bola entre os lados, porém, o Goiás concede pouco próximo a área. Tendo em quase todos os momentos superioridade numérica na área defensiva. E aqui destaca-se Caetano protegendo a área. O zagueiro canhoto, que atua pela direita, mostra boa capacidade rebatendo a bola e cortando com as duas pernas, sendo a principal âncora defensiva do Esmeraldino. 

Esse movimento de povoar perto do gol faz com que os adversários consigam poucas oportunidades provenientes de passes em profundidade, porém, uma dificuldade da equipe de Jair Ventura é conter os movimentos diagonais nas costas de Reynaldo. O zagueiro tem dificuldade em conter os rivais em alta velocidade quando estes cortam pelas suas costas. Fazendo com que o adversário consiga encontrar um espaço valioso próximo ao gol de Tadeu. 

Diego extremamente importante para equipe, o jogador é multifuncional. Atuando de preferência como volante, o jogador também consegue atuar nas duas laterais e meia direita. Sempre se adaptando a situação do jogo necessária. Tendo boas valências físicas, velocidade e arranque bons, Diego se tornou uma peça chave no funcionamento ofensivo e defensivo da equipe. Trabalhando ao lado de Auremir no meio campo para girar rapidamente a bola de corredor, rotacionando a equipe dentro do campo de ataque. A dupla também tem papel muito importante em cobrir o costado dos laterais próximo a área de Tadeu. 

Na parte ofensiva, o Esmeraldino depende muito do seu principal destaque no Brasileirão: o atacante Pedro Raul. Com 14 gols na atual edição do campeonato, o centroavante fica bastante avançado no campo, recebendo muitos lançamentos dos defensores e volantes. Pedro tem a responsabilidade de vencer a primeira bola, sustentá-la no pivô e encontrar seus companheiros vindo de trás para o ataque. Devido seu porte físico, o jogador tem bastante sucesso nesses lances. Seu jogo aéreo também é destaque dentro da área, conseguindo levar vantagem contra vários defensores do Brasileirão.

Além de Pedro Raul, Vinícius também tem se destacado no campeonato brasileiro. Após recuperar a carreira no Nautico, o atacante revelado no Palmeiras vem de atuações bem positivas no Esmeraldino. Podendo partir das duas extremas, Vinicius tem liberdade para rodar o campo de ataque, tendo preferência em atuar no setor onde a bola se encontra. Deixando em muitas oportunidades a equipe em um 4-2-3-1 bem assimétrico com a bola. Trabalhando com Dadá Belmonte, este ficando mais aberto e recebendo a bola em lances de 1×1 e Marquinhos Gabriel sendo o principal criador da equipe. 

O Goiás não é uma equipe que busca ter posses muito longas, uma vez estabelecido no campo de ataque, esses jogadores trabalham em conjunto para chegarem ao gol o mais rápido possível. Com os laterais passando para receber a bola na amplitude, o time goiano busca preencher bem a área com três ou quatro jogadores e é bem dependente de bolas alçadas na área. Visando principalmente Pedro Raul, como relatado acima. 

Pode não ser o estilo de jogo mais atrativo para o grande público, contudo o Goiás consegue ser bastante competitivo. Tendo tirado pontos dos principais times do Brasileirão, principalmente quando tem o mando das partidas. Com uma campanha bem segura até aqui, a equipe de Jair Ventura pode começar a pensar em algo a mais do que a luta contra o rebaixamento na Série A. Uma vaga na Sula já parece estar encaminhada, com seus principais jogadores crescendo cada vez mais, podemos ver o Esmeraldino fazendo mais barulho até o fim do ano.

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

O trabalho de André Jardine no América-MEX

O trabalho de André Jardine no América-MEX

Douglas Batista
Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 – Parte 2

Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 - Parte 2

André Andrade
As causas da dificuldade ofensiva do Corinthians

As causas da dificuldade ofensiva do Corinthians

Douglas Batista
Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 – Parte 1

Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 - Parte 1

André Andrade
Guia do Brasileirão: Vitória

Guia do Brasileirão: Vitória

Douglas Batista
Guia do Brasileirão: Vasco

Guia do Brasileirão: Vasco

Gabriel Mota
Guia do Brasileirão: São Paulo

Guia do Brasileirão: São Paulo

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Red Bull Bragantino

Guia do Brasileirão: Red Bull Bragantino

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Palmeiras

Guia do Brasileirão: Palmeiras

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Juventude

Guia do Brasileirão: Juventude

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Internacional

Guia do Brasileirão: Internacional

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Grêmio

Guia do Brasileirão: Grêmio

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Fortaleza

Guia do Brasileirão: Fortaleza

Douglas Batista
Guia do Brasileirão: Fluminense

Guia do Brasileirão: Fluminense

Gabriel Mota
Guia do Brasileirão: Flamengo

Guia do Brasileirão: Flamengo

Gabriel Mota