Dicas de Betting — 29ª rodada

Caio Bitencourt traz os números, dicas e curiosidades para você fazer a sua aposta nesta 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Dia de Campeonato Brasileiro! Na 29ª rodada do Brasileirão, a equipe do Footure está trazendo mais dicas, números e estatísticas para você que está em busca daquele green e fugir de um red. Cadastre-se na 1xBET, ganha um bônus e faça sua aposta clicando aqui.

Um último aviso: por óbvio, não há 100% de garantia de acerto, mas são algumas das tendências para os duelos. Jogue com moderação.

FONTES: Ogol, WhoScored, Futpédia, Soccerstats

Palmeiras x São Paulo

  • Os últimos 3 clássicos entre Palmeiras e São Paulo terminaram empatados.
  • O São Paulo nunca venceu no Allianz Parque pelo Brasileirão. Considerando mando palmeirense, a última vitória tricolor foi por 2–1 no Pacaembu, pelo Brasileirão de 2014, em 17 de agosto daquele ano. Na casa alviverde, no velho Palestra Itália, 1–0 para o Tricolor no Brasileirão de 2007. 
  • No Allianz Parque, o Palmeiras venceu os 4 confrontos diante do São Paulo pelo Brasileirão.
  • Os últimos 5 clássicos entre Palmeiras e São Paulo tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Nos últimos 3 jogos do Palmeiras em casa no Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Nos últimos 5 jogos do São Paulo pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • O São Paulo só marcou em 1 dos seus últimos 6 jogos fora de casa no Brasileirão.
  • O São Paulo não sofreu gols em 5 dos seus últimos 7 jogos no Brasileirão.
  • O Palmeiras está invicto nos últimos 8 clássicos diante do São Paulo. Última vitória do São Paulo: 2–0 pelo Brasileirão de 2017, no dia 27 de maio.
  • No Brasileirão, a vantagem é alviverde: em 67 jogos, 23 vitórias do Palmeiras, 15 do São Paulo e 29 empates, chegando a haver um período entre 1973 e 2000 onde o Verdão não perdeu nenhum Choque-Rei pelo Brasileirão. Nos pontos corridos, a vantagem se inverte: nos 29 jogos, 11 vitórias são-paulinas e 9 palmeirenses, além dos 9 empates.
  • No histórico geral, o tira-teima será neste jogo: nos 321 jogos entre Palmeiras e São Paulo na história, foram 108 vitórias para cada lado, e 105 empates. Os são-paulinos podem perder uma vantagem que têm no confronto direto contra os palmeirenses desde 2005. 
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,37/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,55 gols/partida.

Avaí x Fortaleza

  • O Avaí perdeu 7 das suas últimas 8 partidas pelo Brasileirão.
  • O Fortaleza não vence há 6 jogos fora de casa pelo Brasileirão.
  • Fortaleza venceu na única partida que fez em Santa Catarina pelo Brasileirão: 3–1 sobre a Chapecoense em 19 de maio.
  • Última vitória do Fortaleza como visitante: 2–0 sobre o CSA, em 12 de agosto.
  • Os últimos 3 jogos entre Avaí e Fortaleza válidos por todas as competições tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Avaí e Fortaleza até o primeiro turno nunca haviam se enfrentado na Série A. No turno, vitória de 2–0 do Fortaleza.
  • No confronto geral, o Fortaleza venceu mais que o Avaí na Ressacada: foram 6 jogos, todos válidos pela Série B, 3 vitórias tricolores, 2 avaianas e 1 empate.
  • O Avaí não venceu seus últimos 4 jogos em casa pelo Brasileirão.
  • 0–0 é o placar mais repetido nos jogos do Avaí na Ressacada: foram 4 jogos avaianos em seu estádio com este placar.
  • 11 de 14 jogos do Fortaleza fora de casa tiveram 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • Média de gols do confronto (histórico/pontos corridos): 2/partida. 

Atlético-MG x Chapecoense

  • Nos últimos 7 jogos da Chapecoense fora de casa no Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • A Chapecoense não vence há 13 jogos no Brasileirão.
  • Fora de casa, a Chapecoense não vence há 11 jogos no Brasileirão.
  • A única vitória da Chapecoense fora de casa no Brasileirão foi em Minas Gerais e no estádio Independência: 2–1 sobre o Cruzeiro, em 26 de maio.
  • 1 das 3 vitórias da Chapecoense no confronto contra o Atlético-MG foi no Independência: 3–2 pelo Brasileirão de 2017.
  • A Chapecoense marcou 3 gols nos últimos 2 jogos contra o Atlético-MG no Independência pelo Brasileirão.
  • Apenas em 3 dos 14 jogos que o Atlético-MG fez em casa no Brasileirão, o Galo não sofreu gols.
  • 4 dos 5 jogos entre Atlético-MG e Chapecoense no Brasileirão no Estádio Independência tiveram 3 gols ou mais (mais que 2.5).
  • A Chapecoense sofreu no mínimo 1 gol nos últimos 12 jogos pelo Brasileirão.
  • O Atlético-MG é um dos times que mais virou jogos no Brasileirão: 3 vezes, enquanto a Chapecoense, está no grupo dos times que não viraram nenhum jogo na atual competição.
  • Média de gols do confronto (histórico/pontos corridos): 2,9/partida. 

Ceará x Fluminense

  • Nos últimos 5 jogos do Ceará em casa pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Em 5 dos últimos 6 jogos do Fluminense pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Em 4 dos últimos 6 jogos do Ceará pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Os últimos 3 jogos entre Ceará e Fluminense pelo Brasileirão tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Ceará venceu os 2 últimos jogos contra o Fluminense no Castelão pelo Brasileirão.
  • O Ceará está invicto nos últimos 3 jogos contra o Fluminense pelo Brasileirão.
  • Última vitória do Fluminense como visitante contra o Ceará: 2–1 pelo Brasileirão de 2011, no estádio Presidente Vargas. No Castelão, última vitória foi 2–0 pelo Brasileirão de 1986. 
  • Fluminense venceu na única visita que fez ao estado do Ceará no Brasileirão: 1–0 sobre o Fortaleza em 7 de setembro. A vitória contra o Fortaleza, no entanto, foi a última do Fluminense fora do estado do Rio de Janeiro. 
  • Em 4 dos 7 confrontos entre Ceará e Fluminense na era dos pontos corridos tiveram 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • O Ceará venceu apenas 1 dos seus últimos 6 jogos em casa pelo Brasileirão.
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,2/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,14 gols/partida.

Vasco x Grêmio

  • Em 9 dos últimos 11 jogos do Grêmio pelo Brasileirão houve 3 gols ou mais (mais que 2.5).
  • Em 5 dos últimos 6 jogos do Vasco pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • O Vasco não sofreu gols nos últimos 3 jogos diante do Grêmio em casa pelo Brasileirão.
  • O Vasco está invicto há 5 jogos pelo Brasileirão.
  • Os últimos 3 jogos entre Vasco e Grêmio em São Januário tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Última vitória do Grêmio em São Januário: 3–2 pelo Brasileirão de 2013, em 18 de agosto. O técnico gremista era Renato Gaúcho.
  • O Grêmio só venceu 1 dos últimos 13 jogos contra o Vasco em São Januário.
  • O Grêmio venceu 7 dos últimos 10 confrontos contra o Vasco pelo Brasileirão.
  • 21 dos 25 jogos entre Vasco e Grêmio na era dos pontos corridos tiveram 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • O Grêmio teve 3 jogos no Rio de Janeiro no atual Brasileirão: venceu 1 (1–0 Botafogo), e perdeu 2 (1–3 Flamengo e 1–2 Fluminense).
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,48/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,8 gols/partida.

CSA x Corinthians

  • O CSA está invicto nos últimos 6 jogos em casa pelo Brasileirão.
  • O Corinthians não vence há 6 jogos pelo Brasileirão.
  • Última partida do Corinthians no Estádio Rei Pelé: 2–1 sobre o CRB, pela Série B de 2008.
  • O Corinthians venceu os 4 jogos que fez contra o CSA no Brasileirão.
  • O Corinthians venceu os 2 jogos que fez contra o CSA no Estádio Rei Pelé: 3–0 em 1974 e 2–1 em 1983.
  • O CSA não perdeu de equipes paulistas no Rei Pelé no Brasileirão 2019: 1–1 contra o Palmeiras e 0–0 contra o Santos.
  • 20 dos 26 pontos do CSA no Brasileirão foram conquistados no Estádio Rei Pelé.
  • 6 dos últimos 7 jogos do Corinthians fora de casa pelo Brasileirão tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • 3 dos 5 últimos jogos do CSA em casa pelo Brasileirão tiveram 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • 3 dos 5 últimos jogos do CSA pelo Brasileirão tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Média de gols do confronto (histórico): 3,25/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 1 gol/partida.

Santos x Bahia

  • Em 7 dos últimos 8 jogos do Santos pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • O Santos só perdeu 1 das últimas 15 partidas em casa pelo Brasileirão. 
  • Em 5 dos últimos 6 jogos do Bahia fora de casa pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • O Santos marcou no mínimo 2 gols em seus últimos 3 jogos na Vila Belmiro.
  • Desde o famoso triunfo do Bahia no primeiro jogo da final de 1959, do seu primeiro título brasileiro, por 3–2 na Vila Belmiro, o tricolor só venceu o Peixe na Vila mais famosa por 4 vezes: em 1975 (2–0), 1977 (1–0), 2000 (1–0) e 2012 (3–1).
  • O Santos venceu 6 dos últimos 10 jogos contra o Bahia pelo Brasileirão.
  • O Santos venceu seus 3 últimos jogos em casa pelo Brasileirão.
  • Em 10 dos 15 jogos entre Santos e Bahia na era dos pontos corridos, houve 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • O Bahia não marcou gols nos últimos 4 confrontos fora de casa diante do Santos.
  • O Bahia só venceu em 1 dos últimos 6 jogos pelo Brasileirão.
  • Média de gols do confronto (histórico): 3,06/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,73 gols/partida.

Goiás x Flamengo

  • O Flamengo venceu seus últimos 7 jogos fora de casa pelo Brasileirão.
  • O Flamengo não sofreu gols em 5 dos seus últimos 7 jogos pelo Brasileirão.
  • O Flamengo esteve vencendo no intervalo e no final da partida em 5 dos seus últimos 6 jogos pelo Brasileirão.
  • O Flamengo marcou no mínimo 2 gols em 6 dos seus últimos 7 jogos pelo Brasileirão.
  • Nos últimos 3 jogos do Goiás pelo Brasileirão houve 3 gols ou mais (mais que 2.5).
  • O Goiás sofreu no mínimo 2 gols em seus últimos 3 jogos pelo Brasileirão.
  • O Flamengo venceu os últimos 3 jogos contra o Goiás pelo Brasileirão.
  • 6 das 9 vitórias do Goiás sobre o Flamengo na história do Brasileirão foram no Estádio Serra Dourada.
  • Última vitória do Goiás sobre o Flamengo: 1–0 pelo Brasileirão de 2014, no dia 10 de setembro daquele ano.
  • 16 dos 23 jogos entre Goiás e Flamengo na era dos pontos corridos tiveram 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,57/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,65 gols/partida.

Internacional x Athletico

  • Em 8 dos últimos 9 jogos do Internacional em casa pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Nos últimos 3 jogos do Athletico fora de casa pelo Brasileirão houve 3 gols ou mais (mais que 2.5).
  • O Athletico marcou no mínimo 2 gols em seus últimos 3 jogos fora de casa pelo Brasileirão.
  • O Athletico está invicto há 5 jogos fora de casa pelo Brasileirão.
  • Primeiro confronto após a final da Copa do Brasil entre Internacional e Athletico, com vitória rubro-negra nos dois jogos: 1–0 na Baixada e 2–1 no Beira-Rio. No turno do Brasileirão, vitória athleticana por 1–0 na Arena.
  • O Athletico nunca venceu o Inter no Beira-Rio na era dos pontos corridos no Brasileirão.
  • Última vitória do Athletico no Beira-Rio contra o Inter pelo Brasileirão: 1–0 pelo Brasileirão de 1998.
  • O Athletico sofreu gols nos seus últimos 11 jogos pelo Brasileirão.
  • O Internacional não venceu seus últimos 3 jogos no Beira-Rio.
  • O Internacional venceu os 6 últimos confrontos diante do Athletico no Beira-Rio.
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,54/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,72 gols/partida.

Botafogo x Cruzeiro

  • Em 7 dos últimos 8 jogos do Cruzeiro pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Nos últimos 3 jogos do Botafogo pelo Brasileirão houve 3 gols ou mais (mais que 2.5).
  • O Cruzeiro está invicto há 6 jogos pelo Brasileirão.
  • O Botafogo não vence o Cruzeiro no Estádio Nilton Santos (Engenhão) desde 2011, quando venceu por 1–0 pelo Brasileirão.
  • No Nilton Santos, prevalece o empate: em 8 jogos por todas as competições, foram 3 vitórias botafoguenses, 1 cruzeirense e 4 empates.
  • O Botafogo não vence o Cruzeiro desde 2016, quando venceu por 2–0 pelo Brasileirão, em 11 de setembro, no Mineirão.
  • 4 dos últimos 5 jogos entre Botafogo e Cruzeiro pelo Brasileirão terminaram empatados.
  • O Botafogo conquistou 22 dos 33 pontos seus no Brasileirão no Estádio Nilton Santos.
  • Em 18 dos 29 jogos entre Botafogo e Cruzeiro nos pontos corridos houve 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • O Cruzeiro perdeu nas duas visitas que fez ao Rio de Janeiro no campeonato: 1–3 para o Flamengo e 1–4 para o Fluminense.
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,55/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,48 gols/partida.
Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Caio Bitencourt

Últimas Postagens

Power in Motion: o projeto de restabelecimento do Dínamo de Moscou
Caio Nascimento

Power in Motion: o projeto de restabelecimento do Dínamo de Moscou

0 Comentários
Em sua primeira final europeia da história, o Villarreal desbanca o Arsenal nas semis da Europa League
Bruna Mendes

Em sua primeira final europeia da história, o Villarreal desbanca o Arsenal nas semis da Europa League

0 Comentários
A coerência no Chelsea de Thomas Tuchel e no City de Pep Guardiola
Lucas Filus

A coerência no Chelsea de Thomas Tuchel e no City de Pep Guardiola

0 Comentários
O que fez Darío Sarmiento chamar a atenção do Manchester City?
Dimitri Barcellos

O que fez Darío Sarmiento chamar a atenção do Manchester City?

0 Comentários
Paul Pogba pode ser o primeiro ‘reforço’ do United para a próxima temporada
Lucas Filus

Paul Pogba pode ser o primeiro 'reforço’ do United para a próxima temporada

0 Comentários
A vez da geração 2004: conheça Matheus Nascimento, Cowell, Sesko e Demir
Caio Nascimento

A vez da geração 2004: conheça Matheus Nascimento, Cowell, Sesko e Demir

0 Comentários
Por que João Pedro é a tábua de salvação para o Cagliari
Caio Bitencourt

Por que João Pedro é a tábua de salvação para o Cagliari

0 Comentários
Biotipo, velocidade de raciocínio e tomada de decisão: o que é a intensidade no futebol
Caio Alves

Biotipo, velocidade de raciocínio e tomada de decisão: o que é a intensidade no futebol

0 Comentários
Knappenschmiede: a histórica forja do Schalke 04 em meio a turbulência existencial do clube
Caio Nascimento

Knappenschmiede: a histórica forja do Schalke 04 em meio a turbulência existencial do clube

0 Comentários
Campeão da Copa do Rei, Barcelona domina o Athletic e busca o doblete
Bruna Mendes

Campeão da Copa do Rei, Barcelona domina o Athletic e busca o doblete

0 Comentários
O que a contratação de Alexandre Gallo pode aportar ao Santa Cruz?
Jonatan Cavalcante

O que a contratação de Alexandre Gallo pode aportar ao Santa Cruz?

0 Comentários
4 histórias para se observar na fase de grupos da Libertadores 2021
Dimitri Barcellos

4 histórias para se observar na fase de grupos da Libertadores 2021

0 Comentários
Raúl Bobadilla e Abel Hernández: conheça os novos centroavantes do Fluminense
Gabriel Corrêa

Raúl Bobadilla e Abel Hernández: conheça os novos centroavantes do Fluminense

0 Comentários
Kayky, Galarza, Nestor, Kaiky, Rodrigo Varanda e o semestre animador dos garotos da base brasileira
Caio Nascimento

Kayky, Galarza, Nestor, Kaiky, Rodrigo Varanda e o semestre animador dos garotos da base brasileira

0 Comentários
As transições da Inter que as deixam na cara do gol (e do Scudetto)
Caio Bitencourt

As transições da Inter que as deixam na cara do gol (e do Scudetto)

0 Comentários