Dicas de Betting — 29ª rodada

Caio Bitencourt traz os números, dicas e curiosidades para você fazer a sua aposta nesta 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Dia de Campeonato Brasileiro! Na 29ª rodada do Brasileirão, a equipe do Footure está trazendo mais dicas, números e estatísticas para você que está em busca daquele green e fugir de um red. Cadastre-se na 1xBET, ganha um bônus e faça sua aposta clicando aqui.

Um último aviso: por óbvio, não há 100% de garantia de acerto, mas são algumas das tendências para os duelos. Jogue com moderação.

FONTES: Ogol, WhoScored, Futpédia, Soccerstats

Palmeiras x São Paulo

  • Os últimos 3 clássicos entre Palmeiras e São Paulo terminaram empatados.
  • O São Paulo nunca venceu no Allianz Parque pelo Brasileirão. Considerando mando palmeirense, a última vitória tricolor foi por 2–1 no Pacaembu, pelo Brasileirão de 2014, em 17 de agosto daquele ano. Na casa alviverde, no velho Palestra Itália, 1–0 para o Tricolor no Brasileirão de 2007. 
  • No Allianz Parque, o Palmeiras venceu os 4 confrontos diante do São Paulo pelo Brasileirão.
  • Os últimos 5 clássicos entre Palmeiras e São Paulo tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Nos últimos 3 jogos do Palmeiras em casa no Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Nos últimos 5 jogos do São Paulo pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • O São Paulo só marcou em 1 dos seus últimos 6 jogos fora de casa no Brasileirão.
  • O São Paulo não sofreu gols em 5 dos seus últimos 7 jogos no Brasileirão.
  • O Palmeiras está invicto nos últimos 8 clássicos diante do São Paulo. Última vitória do São Paulo: 2–0 pelo Brasileirão de 2017, no dia 27 de maio.
  • No Brasileirão, a vantagem é alviverde: em 67 jogos, 23 vitórias do Palmeiras, 15 do São Paulo e 29 empates, chegando a haver um período entre 1973 e 2000 onde o Verdão não perdeu nenhum Choque-Rei pelo Brasileirão. Nos pontos corridos, a vantagem se inverte: nos 29 jogos, 11 vitórias são-paulinas e 9 palmeirenses, além dos 9 empates.
  • No histórico geral, o tira-teima será neste jogo: nos 321 jogos entre Palmeiras e São Paulo na história, foram 108 vitórias para cada lado, e 105 empates. Os são-paulinos podem perder uma vantagem que têm no confronto direto contra os palmeirenses desde 2005. 
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,37/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,55 gols/partida.

Avaí x Fortaleza

  • O Avaí perdeu 7 das suas últimas 8 partidas pelo Brasileirão.
  • O Fortaleza não vence há 6 jogos fora de casa pelo Brasileirão.
  • Fortaleza venceu na única partida que fez em Santa Catarina pelo Brasileirão: 3–1 sobre a Chapecoense em 19 de maio.
  • Última vitória do Fortaleza como visitante: 2–0 sobre o CSA, em 12 de agosto.
  • Os últimos 3 jogos entre Avaí e Fortaleza válidos por todas as competições tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Avaí e Fortaleza até o primeiro turno nunca haviam se enfrentado na Série A. No turno, vitória de 2–0 do Fortaleza.
  • No confronto geral, o Fortaleza venceu mais que o Avaí na Ressacada: foram 6 jogos, todos válidos pela Série B, 3 vitórias tricolores, 2 avaianas e 1 empate.
  • O Avaí não venceu seus últimos 4 jogos em casa pelo Brasileirão.
  • 0–0 é o placar mais repetido nos jogos do Avaí na Ressacada: foram 4 jogos avaianos em seu estádio com este placar.
  • 11 de 14 jogos do Fortaleza fora de casa tiveram 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • Média de gols do confronto (histórico/pontos corridos): 2/partida. 

Atlético-MG x Chapecoense

  • Nos últimos 7 jogos da Chapecoense fora de casa no Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • A Chapecoense não vence há 13 jogos no Brasileirão.
  • Fora de casa, a Chapecoense não vence há 11 jogos no Brasileirão.
  • A única vitória da Chapecoense fora de casa no Brasileirão foi em Minas Gerais e no estádio Independência: 2–1 sobre o Cruzeiro, em 26 de maio.
  • 1 das 3 vitórias da Chapecoense no confronto contra o Atlético-MG foi no Independência: 3–2 pelo Brasileirão de 2017.
  • A Chapecoense marcou 3 gols nos últimos 2 jogos contra o Atlético-MG no Independência pelo Brasileirão.
  • Apenas em 3 dos 14 jogos que o Atlético-MG fez em casa no Brasileirão, o Galo não sofreu gols.
  • 4 dos 5 jogos entre Atlético-MG e Chapecoense no Brasileirão no Estádio Independência tiveram 3 gols ou mais (mais que 2.5).
  • A Chapecoense sofreu no mínimo 1 gol nos últimos 12 jogos pelo Brasileirão.
  • O Atlético-MG é um dos times que mais virou jogos no Brasileirão: 3 vezes, enquanto a Chapecoense, está no grupo dos times que não viraram nenhum jogo na atual competição.
  • Média de gols do confronto (histórico/pontos corridos): 2,9/partida. 

Ceará x Fluminense

  • Nos últimos 5 jogos do Ceará em casa pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Em 5 dos últimos 6 jogos do Fluminense pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Em 4 dos últimos 6 jogos do Ceará pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Os últimos 3 jogos entre Ceará e Fluminense pelo Brasileirão tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Ceará venceu os 2 últimos jogos contra o Fluminense no Castelão pelo Brasileirão.
  • O Ceará está invicto nos últimos 3 jogos contra o Fluminense pelo Brasileirão.
  • Última vitória do Fluminense como visitante contra o Ceará: 2–1 pelo Brasileirão de 2011, no estádio Presidente Vargas. No Castelão, última vitória foi 2–0 pelo Brasileirão de 1986. 
  • Fluminense venceu na única visita que fez ao estado do Ceará no Brasileirão: 1–0 sobre o Fortaleza em 7 de setembro. A vitória contra o Fortaleza, no entanto, foi a última do Fluminense fora do estado do Rio de Janeiro. 
  • Em 4 dos 7 confrontos entre Ceará e Fluminense na era dos pontos corridos tiveram 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • O Ceará venceu apenas 1 dos seus últimos 6 jogos em casa pelo Brasileirão.
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,2/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,14 gols/partida.

Vasco x Grêmio

  • Em 9 dos últimos 11 jogos do Grêmio pelo Brasileirão houve 3 gols ou mais (mais que 2.5).
  • Em 5 dos últimos 6 jogos do Vasco pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • O Vasco não sofreu gols nos últimos 3 jogos diante do Grêmio em casa pelo Brasileirão.
  • O Vasco está invicto há 5 jogos pelo Brasileirão.
  • Os últimos 3 jogos entre Vasco e Grêmio em São Januário tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Última vitória do Grêmio em São Januário: 3–2 pelo Brasileirão de 2013, em 18 de agosto. O técnico gremista era Renato Gaúcho.
  • O Grêmio só venceu 1 dos últimos 13 jogos contra o Vasco em São Januário.
  • O Grêmio venceu 7 dos últimos 10 confrontos contra o Vasco pelo Brasileirão.
  • 21 dos 25 jogos entre Vasco e Grêmio na era dos pontos corridos tiveram 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • O Grêmio teve 3 jogos no Rio de Janeiro no atual Brasileirão: venceu 1 (1–0 Botafogo), e perdeu 2 (1–3 Flamengo e 1–2 Fluminense).
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,48/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,8 gols/partida.

CSA x Corinthians

  • O CSA está invicto nos últimos 6 jogos em casa pelo Brasileirão.
  • O Corinthians não vence há 6 jogos pelo Brasileirão.
  • Última partida do Corinthians no Estádio Rei Pelé: 2–1 sobre o CRB, pela Série B de 2008.
  • O Corinthians venceu os 4 jogos que fez contra o CSA no Brasileirão.
  • O Corinthians venceu os 2 jogos que fez contra o CSA no Estádio Rei Pelé: 3–0 em 1974 e 2–1 em 1983.
  • O CSA não perdeu de equipes paulistas no Rei Pelé no Brasileirão 2019: 1–1 contra o Palmeiras e 0–0 contra o Santos.
  • 20 dos 26 pontos do CSA no Brasileirão foram conquistados no Estádio Rei Pelé.
  • 6 dos últimos 7 jogos do Corinthians fora de casa pelo Brasileirão tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • 3 dos 5 últimos jogos do CSA em casa pelo Brasileirão tiveram 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • 3 dos 5 últimos jogos do CSA pelo Brasileirão tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Média de gols do confronto (histórico): 3,25/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 1 gol/partida.

Santos x Bahia

  • Em 7 dos últimos 8 jogos do Santos pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • O Santos só perdeu 1 das últimas 15 partidas em casa pelo Brasileirão. 
  • Em 5 dos últimos 6 jogos do Bahia fora de casa pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • O Santos marcou no mínimo 2 gols em seus últimos 3 jogos na Vila Belmiro.
  • Desde o famoso triunfo do Bahia no primeiro jogo da final de 1959, do seu primeiro título brasileiro, por 3–2 na Vila Belmiro, o tricolor só venceu o Peixe na Vila mais famosa por 4 vezes: em 1975 (2–0), 1977 (1–0), 2000 (1–0) e 2012 (3–1).
  • O Santos venceu 6 dos últimos 10 jogos contra o Bahia pelo Brasileirão.
  • O Santos venceu seus 3 últimos jogos em casa pelo Brasileirão.
  • Em 10 dos 15 jogos entre Santos e Bahia na era dos pontos corridos, houve 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • O Bahia não marcou gols nos últimos 4 confrontos fora de casa diante do Santos.
  • O Bahia só venceu em 1 dos últimos 6 jogos pelo Brasileirão.
  • Média de gols do confronto (histórico): 3,06/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,73 gols/partida.

Goiás x Flamengo

  • O Flamengo venceu seus últimos 7 jogos fora de casa pelo Brasileirão.
  • O Flamengo não sofreu gols em 5 dos seus últimos 7 jogos pelo Brasileirão.
  • O Flamengo esteve vencendo no intervalo e no final da partida em 5 dos seus últimos 6 jogos pelo Brasileirão.
  • O Flamengo marcou no mínimo 2 gols em 6 dos seus últimos 7 jogos pelo Brasileirão.
  • Nos últimos 3 jogos do Goiás pelo Brasileirão houve 3 gols ou mais (mais que 2.5).
  • O Goiás sofreu no mínimo 2 gols em seus últimos 3 jogos pelo Brasileirão.
  • O Flamengo venceu os últimos 3 jogos contra o Goiás pelo Brasileirão.
  • 6 das 9 vitórias do Goiás sobre o Flamengo na história do Brasileirão foram no Estádio Serra Dourada.
  • Última vitória do Goiás sobre o Flamengo: 1–0 pelo Brasileirão de 2014, no dia 10 de setembro daquele ano.
  • 16 dos 23 jogos entre Goiás e Flamengo na era dos pontos corridos tiveram 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,57/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,65 gols/partida.

Internacional x Athletico

  • Em 8 dos últimos 9 jogos do Internacional em casa pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Nos últimos 3 jogos do Athletico fora de casa pelo Brasileirão houve 3 gols ou mais (mais que 2.5).
  • O Athletico marcou no mínimo 2 gols em seus últimos 3 jogos fora de casa pelo Brasileirão.
  • O Athletico está invicto há 5 jogos fora de casa pelo Brasileirão.
  • Primeiro confronto após a final da Copa do Brasil entre Internacional e Athletico, com vitória rubro-negra nos dois jogos: 1–0 na Baixada e 2–1 no Beira-Rio. No turno do Brasileirão, vitória athleticana por 1–0 na Arena.
  • O Athletico nunca venceu o Inter no Beira-Rio na era dos pontos corridos no Brasileirão.
  • Última vitória do Athletico no Beira-Rio contra o Inter pelo Brasileirão: 1–0 pelo Brasileirão de 1998.
  • O Athletico sofreu gols nos seus últimos 11 jogos pelo Brasileirão.
  • O Internacional não venceu seus últimos 3 jogos no Beira-Rio.
  • O Internacional venceu os 6 últimos confrontos diante do Athletico no Beira-Rio.
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,54/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,72 gols/partida.

Botafogo x Cruzeiro

  • Em 7 dos últimos 8 jogos do Cruzeiro pelo Brasileirão houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Nos últimos 3 jogos do Botafogo pelo Brasileirão houve 3 gols ou mais (mais que 2.5).
  • O Cruzeiro está invicto há 6 jogos pelo Brasileirão.
  • O Botafogo não vence o Cruzeiro no Estádio Nilton Santos (Engenhão) desde 2011, quando venceu por 1–0 pelo Brasileirão.
  • No Nilton Santos, prevalece o empate: em 8 jogos por todas as competições, foram 3 vitórias botafoguenses, 1 cruzeirense e 4 empates.
  • O Botafogo não vence o Cruzeiro desde 2016, quando venceu por 2–0 pelo Brasileirão, em 11 de setembro, no Mineirão.
  • 4 dos últimos 5 jogos entre Botafogo e Cruzeiro pelo Brasileirão terminaram empatados.
  • O Botafogo conquistou 22 dos 33 pontos seus no Brasileirão no Estádio Nilton Santos.
  • Em 18 dos 29 jogos entre Botafogo e Cruzeiro nos pontos corridos houve 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • O Cruzeiro perdeu nas duas visitas que fez ao Rio de Janeiro no campeonato: 1–3 para o Flamengo e 1–4 para o Fluminense.
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,55/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,48 gols/partida.
Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

Cinco promessas africanas na base de clubes europeus
Caio Nascimento

Cinco promessas africanas na base de clubes europeus

0 Comentários
Pellegrini: a história dos romanos na Roma continua
Caio Bitencourt

Pellegrini: a história dos romanos na Roma continua

0 Comentários
A afirmação da Espanha e sua nova geração
Bruna Mendes

A afirmação da Espanha e sua nova geração

0 Comentários
Guto Ferreira coloca o Bahia para acelerar
Gabriel de Assis

Guto Ferreira coloca o Bahia para acelerar

0 Comentários
RAIO-X: De onde saem as assistências dos líderes do quesito na Série B
Douglas Batista

RAIO-X: De onde saem as assistências dos líderes do quesito na Série B

0 Comentários
Os destaques dos 8 classificados no Brasileirão Sub-20
Caio Nascimento

Os destaques dos 8 classificados no Brasileirão Sub-20

0 Comentários
A reinvenção de Brahim Diaz no meio-campo do Milan
Caio Bitencourt

A reinvenção de Brahim Diaz no meio-campo do Milan

0 Comentários
Maduro, o Red Bull Bragantino se aproxima de fazer história
Gabriel de Assis

Maduro, o Red Bull Bragantino se aproxima de fazer história

0 Comentários
Friendly #7 | O novo rico Newcastle, Sports Washing e a ‘era’ de clube-estado
Eduardo Dias

Friendly #7 | O novo rico Newcastle, Sports Washing e a 'era' de clube-estado

0 Comentários
Napoli: O impacto inicial de Anguissa com a camisa partenopei
Caio Bitencourt

Napoli: O impacto inicial de Anguissa com a camisa partenopei

0 Comentários
O Grande Norte e os grandes desafios: o que o futuro reserva para o futebol masculino do Canadá?
Caio Nascimento

O Grande Norte e os grandes desafios: o que o futuro reserva para o futebol masculino do Canadá?

0 Comentários
O agressivo América/MG de Vagner Mancini
Gabriel de Assis

O agressivo América/MG de Vagner Mancini

0 Comentários
O Botafogo/PB em busca de um acesso histórico na Paraíba
Douglas Batista

O Botafogo/PB em busca de um acesso histórico na Paraíba

0 Comentários
A disparidade entre Atlético de Madrid e Barcelona
Bruna Mendes

A disparidade entre Atlético de Madrid e Barcelona

0 Comentários
Tuchel, Solskjaer, tropeços e realidades diferentes
Lucas Filus

Tuchel, Solskjaer, tropeços e realidades diferentes

0 Comentários