Dicas de Betting - Brasileirão 22º Rodada

Nesta 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe do Footure lança mais um resumo com números e estatísticas das 10 partidas que ocorrem no final de semana. Ainda tem bônus com as Ligas da Europa. Para os apostadores, dados que podem ser valiosas no momento de conseguir um green ou fugir de um red. Então, fiquem atentos e cheguem mais. […]

Nesta 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, a equipe do Footure lança mais um resumo com números e estatísticas das 10 partidas que ocorrem no final de semana. Ainda tem bônus com as Ligas da Europa. Para os apostadores, dados que podem ser valiosas no momento de conseguir um green ou fugir de um red. Então, fiquem atentos e cheguem mais.

Lembrando que são apenas dicas a partir de estatísticas e números gerais dos jogos. Nenhuma delas é a certeza do que irá ocorrer. Jogue com moderação.

Flamengo x São Paulo

  • Fernando Diniz quando enfrentou o Flamengo em 2019: 1 vitória, 2 empates e 2 derrotas.
  • O Flamengo vem de 7 vitórias consecutivas, um recorde da história do clube no Brasileirão.
  • 9 dos últimos 10 jogos do Flamengo no Brasileirão tiveram 3 gols ou mais (mais que 2.5).
  • Em 7 das últimas 9 partidas em casa do Flamengo no Brasileirão o time rubro-negro venceu no intervalo e no fim da partida.
  • São Paulo venceu 3 dos últimos 6 duelos contra o Flamengo no Maracanã desde a vitória por 4–2 pelo Brasileiro de 2008.
  • Os 2 últimos confrontos entre Flamengo e São Paulo terminaram em empates.
  • 7 dos últimos 8 jogos do São Paulo no Brasileirão tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • São Paulo venceu 1 dos últimos 6 jogos pelo Brasileirão.
  • São Paulo só marcou 3 gols nos últimos 6 jogos.
  • São Paulo marcou pelo menos 1 gol nos últimos 4 confrontos diante do Flamengo.
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,56/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,42 gols/partida.

Corinthians x Vasco

  • O Corinthians venceu todos os 3 jogos que fez diante do Vasco na Arena Corinthians.
  • O Corinthians está invicto na Arena pelo Brasileirão. E marcou gol nos jogos em casa nos últimos 10 jogos consecutivos pelo Brasileirão.
  • O Corinthians está invicto diante do Vasco nos últimos 17 jogos pelo Brasileirão.
  • Última vitória vascaína na capital paulista contra o Corinthians: 28 de novembro de 2007, 1–0, gol de Alan Kardec. Resultado que colocou o Timão na zona de rebaixamento no ano em que caiu para a Série B.
  • Última vitória vascaína no confronto: 2–0 diante do Corinthians pelo Brasileiro de 2010 em São Januário, com gols de Zé Roberto e Éder Luís.
  • Em 5 das últimas 6 partidas diante do Vasco, o Corinthians empatou no primeiro tempo e definiu sua vitória na segunda etapa.
  • O Vasco nunca marcou gols na Arena Corinthians. O último gol marcado como visitante, foi de Juninho Pernambucano, na derrota por 2–1 para o Timão pelo Brasileiro de 2011. Desde então, 5 confrontos sem gol vascaíno na capital paulista.
  • Vasco venceu 2 dos últimos 3 jogos fora de casa no Brasileirão.
  • Vasco venceu 2 dos últimos 5 jogos pelo Brasileirão.
  • O Vasco não perdeu para equipes da capital paulista no Brasileirão 2019: foram 2 empates contra Corinthians e Palmeiras (ambos em 1–1) e uma vitória contra o São Paulo (por 2–0) no turno.
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,37/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,6 gols/partida.

Santos x CSA

  • O Santos enfrentou duas vezes o CSA no Brasileiro até o 0–0 do primeiro turno: duas vitórias, uma por 1–0 em 1974, e outra por 2–0 em 1975, ambas na Vila Belmiro.
  • Porém, nos confrontos no século 21, o Azulão tem vantagem: graças a Copa do Brasil de 2009, quando o CSA eliminou o Santos com uma vitória por 1–0 em plena Vila Belmiro, após um empate em 0–0 no jogo de ida em Maceió.
  • 9 dos últimos 10 jogos do CSA tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • 5 dos últimos 7 jogos do Santos tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • O Santos não vence há 3 partidas em casa pelo Brasileirão.
  • O Santos não vence há 4 partidas pelo Brasileirão.
  • Desde a derrota pro São Paulo, por 3–2, em 10 de agosto, o Santos só fez mais de 1 gol em uma das 7 partidas seguintes: o 3–3 diante do Fortaleza.
  • Santos diante dos clubes nordestinos no Brasileiro: 2 vitórias e 2 empates.
  • CSA diante dos clubes paulistas no Brasileiro: 3 empates e 2 derrotas.
  • O Santos não sai de uma partida em casa sem ser vazado desde a vitória no clássico contra o Corinthians, em 13 de junho por 1–0.
  • Média de gols do confronto (histórico): 1/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 0 gols/partida.

Internacional x Palmeiras

  • Palmeiras está a 5 jogos invicto no Brasileirão 2019.
  • O Palmeiras venceu 4 dos últimos 5 jogos diante do Internacional.
  • Destas 4 de 5 vitórias palmeirenses, todas foram por 1–0. A única exceção foi o empate por 0–0 no segundo turno do Brasileirão de 2018.
  • O Internacional ainda não perdeu no Beira-Rio pelo Brasileirão 2019.
  • O Palmeiras só venceu 1 dos últimos 17 duelos contra o Internacional pelo Brasileirão no Beira-Rio.
  • O Palmeiras só perdeu 2 das últimas 38 partidas pelo Brasileirão.
  • Os últimos 7 confrontos entre Internacional e Palmeiras pelo Brasileirão tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Desde a chegada de Mano Menezes, o Palmeiras venceu seus 2 jogos fora de casa.
  • O Internacional venceu suas últimas 3 partidas no Beira-Rio pela margem de um gol.
  • O Palmeiras é um dos 5 times que ainda não sofreram viradas quando estiveram a frente do marcador. Das 15 vezes que saiu na frente do marcador, em 12 venceu. Já o Inter, de 13 vezes que abriu o placar, venceu em 11. Porém, sofreu uma virada, diante do Goiás, por 2–1.
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,26/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,40 gols/partida.

Fluminense x Grêmio

  • Fluminense não vence o Grêmio no Maracanã desde 2015.
  • Grêmio venceu 3 dos últimos 5 confrontos diante do Fluminense.
  • O Grêmio marcou pelo menos 3 gols nas últimas 4 partidas.
  • O Grêmio está a 7 jogos invicto no Brasileirão.
  • A última derrota do Grêmio fora de casa foi no Maracanã, para o Flamengo, em 8 de agosto.
  • A última vitória do Fluminense no Maracanã foi contra um gaúcho: o Internacional, por 2–1, em 3 de agosto.
  • O Fluminense venceu 1 dos últimos 5 jogos como mandante no Brasileirão (1–0 no Corinthians, em Brasília).
  • 12 dos últimos 13 jogos entre Fluminense e Grêmio no Brasileirão desde 2013 tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Os 5 últimos jogos do Fluminense como mandante no Brasileirão e na Sul-Americana tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • 7 das últimas 10 partidas do Grêmio pelo Brasileirão tiveram 3 gols ou mais (mais que 2.5).
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,41/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,54 gols/partida.

Athletico x Chapecoense

  • O Athletico nunca perdeu para a Chapecoense na Arena da Baixada pelo Brasileirão: 3 vitórias rubro-negras e 2 empates.
  • O Athletico não empatou em casa no campeonato. Na Arena, foram 10 jogos, com 7 vitórias rubro-negras e 3 derrotas.
  • A Chapecoense perdeu seus últimos 4 jogos pelo Brasileirão.
  • Desde o último gol de Everaldo, seu artilheiro, diante do Avaí, a Chapecoense só marcou 1 gol nos últimos 5 jogos pelo Brasileirão.
  • A Chapecoense não marcou gol nos últimos 3 jogos.
  • Em 11 das 21 partidas da Chapecoense no campeonato ambas as equipes marcaram gols.
  • Em 10 das 21 partidas da Athletico no campeonato ambas as equipes marcaram gols.
  • A Chapecoense só venceu 1 dos últimos 11 confrontos diante do Athletico em todas as competições.
  • Em 5 dos últimos 6 jogos da Chapecoense, houve menos do que 3 gols (menos que 2.5).
  • Em 5 dos últimos 6 jogos em casa do Athletico, houve menos do que 3 gols (menos que 2.5).
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,07/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,09 gols/partida.

Atlético-MG x Ceará

  • 5 dos últimos 7 jogos entre Atlético-MG e Ceará pelo Brasileirão tiveram 2 gols ou mais (mais que 1.5).
  • O Ceará só venceu o Atlético-MG por uma vez em território mineiro: por 1–0 em 6 de junho de 2010, no último jogo do Galo antes da reforma do Mineirão para a Copa do Mundo de 2014.
  • O Atlético-MG perdeu seus últimos 6 jogos pelo Brasileirão.
  • O Ceará não vence há 7 jogos pelo Brasileirão.
  • O Ceará não marcou em 6 dos últimos 7 jogos pelo Brasileirão.
  • O Atlético-MG perdeu por 1 gol de diferença em 5 dos últimos 6 jogos pelo Brasileirão.
  • O Atlético-MG sofreu gols em todos os últimos 11 jogos em todas as competições.
  • Último jogo do Atlético-MG sem sofrer gols: vitória por 2–0 no clássico contra o Cruzeiro, em 4 de agosto.
  • Em 6 dos últimos 7 jogos do Ceará fora de casa houve menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • 2 dos últimos 6 jogos do Atlético-MG tiveram mais que 2 gols (acima de 1.5).
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,22/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,14 gols/partida.

Avaí x Bahia

  • O Bahia nunca perdeu para o Avaí pela Série A do Brasileirão. Foram 6 jogos, 4 triunfos tricolores e 2 empates.
  • Nos duelos contra o Avaí como mandante pela Série A, o Bahia venceu 2 de 3 jogos.
  • No retrospecto geral, a última vitória do Avaí sobre o Bahia foi pela Série B de 2008, quando na campanha do acesso, o Leão venceu o tricolor por 4–1.
  • O Avaí tem apenas 1 vitória como mandante no campeonato. Porém, esta foi conquistada em sua última partida em casa, contra o Atlético-MG, vitória por 1–0.
  • O Bahia marcou gols nos 4 últimos jogos fora de casa pelo Brasileirão.
  • 6 dos 7 últimos jogos do Avaí no Brasileirão tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • 7 dos 8 últimos jogos do Bahia no Brasileirão tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • O Bahia é o time que mais jogos passou sem ser vazado no campeonato: 11 jogos.
  • O Avaí venceu 3 dos seus últimos 5 jogos. Porém, perdeu o último para o Grêmio por 6–1.
  • O Bahia venceu 2 dos últimos 3 jogos fora de casa pelo Brasileirão.
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,83/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 3 gols/partida.

Fortaleza x Botafogo

  • Fortaleza só venceu o Botafogo em 1 vez de 11 jogos pela Série A. Uma vitória por 3–1, válida pelo Brasileirão de 2005.
  • No mais, ampla superioridade do Botafogo: 8 vitórias alvinegras e 2 empates.
  • Botafogo venceu os últimos 4 jogos diante do Fortaleza.
  • 3 de 5 jogos entre Fortaleza e Botafogo tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Os últimos 4 jogos em casa do Fortaleza tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • O Fortaleza está há 4 jogos sem vencer no Brasileirão.
  • O Fortaleza não vence em casa desde a vitória diante do Goiás, em 1º de setembro, por 2–0.
  • O Botafogo está há 3 jogos sem vencer no Brasileirão. O time venceu 1 dos últimos 5 jogos pelo campeonato.
  • O Botafogo não vence fora de casa desde a vitória diante do Avaí, em 4 de agosto, por 2–0.
  • Média de gols do confronto (histórico): 3,09/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 2,6 gols/partida.

Goiás x Cruzeiro

  • O Cruzeiro venceu os últimos 10 jogos diante do Goiás.
  • Cruzeiro não vence há 14 partidas consecutivas fora de casa.
  • O Cruzeiro é o pior visitante do campeonato: fez apenas 5 pontos com 5 empates fora de casa no Brasileirão.
  • Cruzeiro não vence fora do estado de Minas Gerais no Brasileirão desde o confronto contra o Ceará pela edição de 2018, com vitória cruzeirense por 1–0. Há exatamente 1 ano e 3 meses.
  • A última vitória do Goiás diante do Cruzeiro foi pelo Brasileiro de 2009, por 1–0, com gol do atacante Felipe diante dos reservas cruzeirenses.
  • No Serra Dourada, o Cruzeiro tem 4 vitórias consecutivas diante do Goiás. Porém, são 4 das 6 vitórias azuis no estádio contra o Verdão. O Goiás tem vantagem no confronto direto, com 10 vitórias, além dos 6 empates e 6 vitórias cruzeirenses.
  • Goiás e Cruzeiro tem um recorde de expulsões em uma partida pelo Brasileirão: no 3–1 do Verdão pelo Brasileiro de 1979, 13 dos 22 jogadores em campo acabaram expulsos por uma briga generalizada.
  • Em 5 dos últimos 6 jogos fora de casa do Cruzeiro pelo Brasileirão tiveram menos que 3 gols (menos que 2.5).
  • Nos últimos 3 jogos do Goiás em casa pelo Brasileirão tiveram 3 gols ou mais (mais que 2.5).
  • Goiás venceu 2 das últimas 3 partidas no Serra Dourada.
  • Ricardo Resende comandou uma partida do Cruzeiro no Brasileirão: empate contra o Avaí por 2–2.
  • Média de gols do confronto (histórico): 2,18/partida. Média de gols do confronto (pontos corridos): 1,71 gols/partida.

FONTES: WhoScored, soccerstats.com, ogol.com.br, Futpédia

DICAS DE BETTING EUROPEIAS:

DICAS DE RESULTADO FINAL: 

  1. Sheffield United-Liverpool: O Liverpool venceu seus últimos 15 jogos pela Premier League. Com 3 vitórias fora de casa, enfrenta uma equipe que ganhou apenas 1 de 3 jogos em casa na temporada.
  2. Juventus-Spal: A Juve em seu Stadium é uma fortaleza: venceu 15 dos 19 jogos em casa na temporada passada, em que terminou invicta como mandante. A última derrota na liga foi em 22 de abril de 2018 em casa.
  3. Benfica-Vitória de Setúbal: O Benfica segue na luta pela liderança do Campeonato Português. Venceu 14 dos últimos 15 jogos em casa e está invicto em casa contra o Vitória de Setúbal desde 1987.
  4. Leicester-Newcastle: O Leicester em boa fase na Premier League, 3º colocado, enfrenta um Newcastle que dificilmente surpreende fora de casa, e já tem o destino traçado da luta contra o rebaixamento. Os Foxes são francos favoritos.
  5. Ajax-Groningen: O ataque ajacied vai de vento em popa. Nas últimas partidas em casa, chegou a marcar 4 gols nos últimos 6 jogos na Johan Cruijff Arena. Contra um Groningen em crise, embora em parte pensando na Champions League, os Godenzonen prometem mais.

DICAS DE DUPLA POSSIBILIDADE:

  1. Galatasaray-Fenerbahce: O Galatasaray está invicto a 36 jogos em casa no Campeonato Turco. No clássico com o Fener, empatou os 4 últimos jogos. Porém, não ganha o clássico na liga desde 2014 (com uma vitória isolada na final da Copa da Turquia em 2016), e o rival está em melhor fase no campeonato. Qualquer uma das duas apostas vale em vista a possibilidade.
  2. Atlético-Real Madrid: Outro que uma dupla possibilidade pode ser avaliada para ambas as equipes. O Atleti vem em melhor momento na temporada, mas nunca venceu um dérbi desde a inauguração do Wanda Metropolitano. Embora na Liga, nos últimos 6 dérbis, 4 terminaram empatados e dois com vitórias madridistas, incluindo o último clássico.
  3. Milan-Fiorentina: O Milan, em busca de recuperação, vai tentar a vitória diante de uma Fiorentina que conseguiu a primeira vitória do campeonato e da era Montella na rodada passada (detalhe: Montella está desde fevereiro). Em San Siro e com força máxima, pode conseguir.
  4. Rio Ave-Porto: O Porto vai contra um adversário no qual não perde desde 2004 tentar buscar a liderança do campeonato. Embora o Rio Ave esteja bem no campeonato, na 5ª colocação, prometendo um jogo difícil para os terceiros colocados portistas.
  5. RB Leipzig-Schalke: O Leipzig vai tentar defender a liderança do campeonato contra um Schalke que vem na 5ª posição em ascensão na tabela, com um sistema defensivo forte, mas pronto para ser desafiado pelo forte ataque dos touros de Leipzig.

DICAS DE OVER:

1. Zwolle-PSV: O PSV, segundo melhor ataque do campeonato, enfrenta a pior defesa do campeonato, a do Zwolle, que não tem um ataque que deixa a desejar, até o momento intermediário na liga. Todos os jogos do Zwolle em casa deram em over.

2. Salzburg-Austria Vienna: O Salzburg tem absurdos 36 gols em 8 rodadas do Campeonato Austríaco. Nos dois últimos jogos em casa, o líder do Campeonato Austríaco ganhou por 7–2 e 6–2, este na Champions League. Joga contra um Austria Vienna em meio de tabela.

3. Chelsea-Brighton: O Chelsea tem um dos melhores ataques do campeonato, com 12 gols marcados. Mas tem a quarta pior defesa, com 13 gols sofridos em 5 jogos. Tudo bem que o Brighton só marcou gols em um jogo fora de casa, os 3–0 no Watford, mas o Chelsea tomou gols em todos os jogos em casa na temporada.

4. Sassuolo-Atalanta: O Sassuolo em casa tende a ir ao ataque. Nas duas partidas que fez em Reggio Emilia, venceu por 4–1 a Samp e por 3–0 a Spal. E joga contra uma irresistível Atalanta, que já aponta na 3ª colocação do campeonato na busca pelos líderes, e que em todos os 5 jogos teve no mínimo placares acima de 2 gols.

5. Borussia Dortmund-Werder Bremen: Dois dos clubes protagonistas de “placares bailarinos” na Bundesliga. Todos os 5 jogos de Borussia Dortmund e Werder Bremen tiveram mais do que 3 gols. Além disso, o Dortmund em casa venceu seus dois jogos por 5–1 e 4–0. Promessa de muitos gols.

DICAS DE UNDER:

1. Sampdoria-Inter: O pior ataque do campeonato, o da Sampdoria, enfrenta a melhor defesa da líder absoluta da Serie A, a Inter, que comandada por Conte, segue na luta para bordar de novo o scudetto em sua camisa. Um jogo que possivelmente prevalecerão as defesas.

2. Alavés-Mallorca: Dois times já na parte de baixo da tabela, um com o pior ataque da Liga, o Alavés, com apenas 2 gols marcados, e que perdeu seus últimos 3 jogos, contra um Mallorca que é o segundo pior ataque, com 4 gols marcados, e que perdeu as duas que fez fora de casa. Pela tônica dos ataques, tende a ser um jogo de poucos gols.

3. Athletic Bilbao-Valencia: O Athletic, em boa fase, teve seus 6 jogos na Liga com menos de 3 gols por partida, e é a melhor defesa do campeonato, e enfrenta um Valencia que ainda não engrenou nos confrontos fora de casa.

4. Reims-Dijon: Confronto entre o pior ataque (Dijon), e incrivelmente, a melhor defesa do campeonato (Reims). Um jogo em que deve prevalecer as defesas, especialmente pelo apresentado dos ataques dos dois times até aqui.

5. Colônia-Hertha: Outro confronto entre dois ataques que ainda não engrenaram na temporada. O Colônia tem o pior, com 4 gols, ao lado do Hoffenheim. Já o Hertha, o segundo pior, com 5 gols. Por outro lado, tem duas das piores defesas da liga. Prevalecerá o ataque ou a defesa?

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

Como Carille livrou o Santos do rebaixamento
Gabriel de Assis

Como Carille livrou o Santos do rebaixamento

0 Comentários
Juan Musso: a evolução de um goleiro discreto na Atalanta
Caio Bitencourt

Juan Musso: a evolução de um goleiro discreto na Atalanta

0 Comentários
Como Stefano Pioli virou um dos melhores técnicos da Itália
Caio Bitencourt

Como Stefano Pioli virou um dos melhores técnicos da Itália

0 Comentários
Palmeiras x Flamengo: final imprevisível na Libertadores
Gabriel de Assis

Palmeiras x Flamengo: final imprevisível na Libertadores

0 Comentários
A renovação do Real Madrid é um recado para os erros passados, mas principalmente para o futuro
Bruna Mendes

A renovação do Real Madrid é um recado para os erros passados, mas principalmente para o futuro

0 Comentários
A ascensão de Mikael no Sport
Douglas Batista

A ascensão de Mikael no Sport

0 Comentários
A explosão da geração 06 na Copa Nike
Caio Nascimento

A explosão da geração 06 na Copa Nike

0 Comentários
Final da Copa Sul-Americana: muitas semelhanças e equilíbrio total
Gabriel de Assis

Final da Copa Sul-Americana: muitas semelhanças e equilíbrio total

0 Comentários
Palmeiras se reinventa e retoma boa fase no Brasileirão
Gabriel de Assis

Palmeiras se reinventa e retoma boa fase no Brasileirão

0 Comentários
Arnaut Danjuma e Yéremi Pino: destaques em meio a inconsistência do Villarreal
Bruna Mendes

Arnaut Danjuma e Yéremi Pino: destaques em meio a inconsistência do Villarreal

0 Comentários
Conheça a Revelations Cup, o novo torneio para geração 2003 das Américas
Caio Nascimento

Conheça a Revelations Cup, o novo torneio para geração 2003 das Américas

0 Comentários
A nova identidade ofensiva do Boca Juniors
Dimitri Barcellos

A nova identidade ofensiva do Boca Juniors

0 Comentários
‘Cholito’ Simeone: a decolagem do artilheiro do Verona vem aí?
Caio Bitencourt

'Cholito' Simeone: a decolagem do artilheiro do Verona vem aí?

0 Comentários
Os 5 destaques defensivos da segunda página do Brasileirão
Douglas Batista

Os 5 destaques defensivos da segunda página do Brasileirão

0 Comentários
Nuno Espírito Santo no Tottenham: um problema anunciado
Lucas Filus

Nuno Espírito Santo no Tottenham: um problema anunciado

0 Comentários