Diego Costa chega chegando e empolga ao lado de Hulk

Diego Costa fez seus primeiros jogos no Atlético-MG e, até o momento, seu encaixe na equipe não foi nem um pouco complicado. É uma grande adição ao poderoso time mineiro.

Aquela que provavelmente era a única lacuna do elenco do Atlético-MG está preenchida: um centroavante de área. E, seguindo a tendência das últimas contratações do Galo, o jogador escolhido tem muito nome e muita qualidade. Diego Costa foi um grande centroavante do futebol europeu na última década e em seus primeiros jogos no Brasil já podemos ver o que ele pode acrescentar e como deve ser seu encaixe na equipe.

São apenas quatro jogos (três saindo do banco) e 165 minutos jogados. No entanto, já é evidente que o primeiro objetivo do atleta e da comissão técnica está cumprido, afinal, ele tem ótimas chances de ser titular contra o Palmeiras, na semifinal da Libertadores. E mesmo se não começar jogando, já se mostrou em condições físicas de contribuir. Além de dois gols marcados, o centroavante tem participado bem das partidas.

Diego Costa Atlético-MG Brasileirão Footure Libertadores
O provável time base do Atlético-MG com a entrada de Diego Costa

A principio, Diego está jogando em dupla de ataque com Hulk e, portanto, Nacho Fernández e Zaracho são meias que se movimentam de fora para dentro. O ex-jogador de Atlético de Madrid e Chelsea gosta de jogar entre os zagueiros, empurrando a defesa adversária para trás e abrindo espaços nas costas dos volantes oponentes, região favorita de Hulk. Essa função, no entanto, não é a única exercida pelo sergipano naturalizado espanhol, tendo em vista seus movimentos de apoio, recuando para fazer um pivô e inverter o lado da jogada.

E nisso de inverter o lado da jogada, percebemos uma arma a ser mais explorada pelo Galo: os cruzamentos. A jogada pelos lados sempre foi um forte da equipe, apesar de ser uma das que mais joga por dentro no Brasileirão. Com Diego Costa, aproveitar as ultrapassagens dos laterais próximos à linha de fundo está sendo e será muito importante, já que o atacante marcou seus dois gols em lances de levantamento na área. O artifício aparecerá, principalmente, contra defesas mais retraídas.

Diego Costa Atlético-MG Brasileirão Footure Libertadores
Zaracho, circulado, aproveita o espaço gerado por Diego Costa. No alto da imagem, o lateral sempre espetado para receber e cruzar.

Fisicamente, Diego Costa se mostrou pronto para brigar pela primeira bola, disputar por cima, por baixo e até apertar o oponente em uma pressão pós-perda. Contra o Fluminense, no jogo de volta das quartas de final da Copa do Brasil, foram três duelos vencidos pelo alto, mais dois pelo chão, um desarme e uma interceptação em apenas um tempo jogado. Por isso, a ligação direta para o centroavante quando o Atlético-MG enfrentar uma marcação mais intensa e alta não deve ser uma ideia mal vista por Cuca.

É claro que, apesar de todo o nome de Diego, o grande jogador deste time é o Hulk. Nos minutos em que vimos os dois juntos como dupla (2° tempo contra o Fluminense e desde o início no sábado, contra o Sport), o camisa 7 procurou bastante seu novo companheiro, especialmente em contragolpes. Ademais, segue fazendo função muito parecida, ainda que não seja mais o homem de ataque mais avançado. O artilheiro do Galo precisa se preocupar menos em “sair da referência”, já que agora tem sempre um centroavante à sua frente, porém segue recebendo na entrelinha e saindo de frente para o gol.

Diego Costa Atlético-MG Brasileirão Footure Libertadores
Diego Costa faz o pivô no lance do pênalti que gerou o gol da vitória contra o Fluminense.

Há muito a evoluir física e tecnicamente. O novo atacante do Atlético-MG precisará de tempo para conseguir uma boa sequência como titular. Porém seu início é animador e sua presença não parece atrapalhar em nada o rendimento dos demais atletas. Cabe ao Palmeiras arrumar uma maneira de marcar esse ataque no confronto que se inicia hoje, às 21h30, no Allianz Parque, pela semifinal da Libertadores.

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

O caminho da Seleção, as mudanças de Tite e um norte para o Catar
Aurelio Solano

O caminho da Seleção, as mudanças de Tite e um norte para o Catar

0 Comentários
Cinco promessas africanas na base de clubes europeus
Caio Nascimento

Cinco promessas africanas na base de clubes europeus

0 Comentários
Pellegrini: a história dos romanos na Roma continua
Caio Bitencourt

Pellegrini: a história dos romanos na Roma continua

0 Comentários
A afirmação da Espanha e sua nova geração
Bruna Mendes

A afirmação da Espanha e sua nova geração

0 Comentários
Guto Ferreira coloca o Bahia para acelerar
Gabriel de Assis

Guto Ferreira coloca o Bahia para acelerar

0 Comentários
RAIO-X: De onde saem as assistências dos líderes do quesito na Série B
Douglas Batista

RAIO-X: De onde saem as assistências dos líderes do quesito na Série B

0 Comentários
Os destaques dos 8 classificados no Brasileirão Sub-20
Caio Nascimento

Os destaques dos 8 classificados no Brasileirão Sub-20

0 Comentários
A reinvenção de Brahim Diaz no meio-campo do Milan
Caio Bitencourt

A reinvenção de Brahim Diaz no meio-campo do Milan

0 Comentários
Maduro, o Red Bull Bragantino se aproxima de fazer história
Gabriel de Assis

Maduro, o Red Bull Bragantino se aproxima de fazer história

0 Comentários
Friendly #7 | O novo rico Newcastle, Sports Washing e a ‘era’ de clube-estado
Eduardo Dias

Friendly #7 | O novo rico Newcastle, Sports Washing e a 'era' de clube-estado

0 Comentários
Napoli: O impacto inicial de Anguissa com a camisa partenopei
Caio Bitencourt

Napoli: O impacto inicial de Anguissa com a camisa partenopei

0 Comentários
O Grande Norte e os grandes desafios: o que o futuro reserva para o futebol masculino do Canadá?
Caio Nascimento

O Grande Norte e os grandes desafios: o que o futuro reserva para o futebol masculino do Canadá?

0 Comentários
O agressivo América/MG de Vagner Mancini
Gabriel de Assis

O agressivo América/MG de Vagner Mancini

0 Comentários
O Botafogo/PB em busca de um acesso histórico na Paraíba
Douglas Batista

O Botafogo/PB em busca de um acesso histórico na Paraíba

0 Comentários
A disparidade entre Atlético de Madrid e Barcelona
Bruna Mendes

A disparidade entre Atlético de Madrid e Barcelona

0 Comentários