EFEITO MESSI

Por @Maiiron_ Ter um plano é importante para ganhar jogos de futebol. O Chelsea tinha um plano, mas ele ruiu logo aos dois minutos. Messi, em tabela com Suárez, colocou o Barcelona na frente do placar. Depois disso o Chelsea executou seu plano muito bem, obrigado, com bola esticada no Giroud para combater com Piqué […]

Por @Maiiron_

Ter um plano é importante para ganhar jogos de futebol. O Chelsea tinha um plano, mas ele ruiu logo aos dois minutos. Messi, em tabela com Suárez, colocou o Barcelona na frente do placar. Depois disso o Chelsea executou seu plano muito bem, obrigado, com bola esticada no Giroud para combater com Piqué e Umtiti; e Hazard, esse sumido na segunda parte envolvido por Busi e Rakitic, com William pegando a segunda bola fazendo a transição. Deu certo. Ter Stegen fez algumas defesas, Piqué e Umtiti foram muros na frente e por vezes a bola nem chegou. Chelsea ia bem, quando tinha se assentado em campo, Fábregas falha na frente de Messi que faz uma transição bem longa, temporiza e dá para Dembelé fuzilar.

Dois a zero. Eles mostravam o que era o jogo até ali? Não. Reitero, a atuação do Chelsea era muito boa. Mas ter Messi é um fator desequilibrante. Ter Messi é como ter uma arma de fogo em uma guerra de flechas. Ter Messi é ter tudo. Guardiola tem razão. Quem tem Messi, tem tudo. Hoje ele fez tudo. Suárez abdicou de um contragolpe para dar a bola e ele fuzilar Courtois. Messi é fora da curva, dois gols e uma assistência em um jogo que não foi brilhante do Barcelona.

Mas Valverde não liga e coloca o Barcelona para competir em alto nível, algo que tinha se perdido com Luís Enrique no fim da temporada passada. Valverde é um Culé que teve sua carreira como treinador moldada em Bilbao, isso dá outra cara ao seu time. Valverde é Almodóvar onde se tem a Disney. Piqué, este o maior zagueiro do Barcelona na história recente, lembrou suas grandes noites de Champions League e foi o melhor defendendo. Umtiti, que veio de Wakanda, é feito de Vibranium e nada consegue o transpassar. Barcelona é favorito a Champions League? Sim, é. Barcelona é tão brilhante quanto o ótimo Manchester City? Não, não mesmo. Mas tem Iniesta, que mesmo com idade segue jogando como se fosse um menino de dezoito anos. Tem um ótimo Jordi Alba, o cara que é a flecha do lado oposto de Messi. Tem Busquets, que esse sim é o ponto de equilíbrio e um Rakitic que é caráter puro.

Messi está com trinta anos, eu lembro de tê-lo visto contra o Albacete fazendo seu primeiro gol e eu estou em “contagem depressiva” vendo ele jogar. Naquela época, Messi era um samurai que te matava com cinco espadadas em forma de arrancada. Hoje, Messi é um sniper que te mira e dá um tiro só na hora de liquidar. Hoje ele foi a mistura dos dois. Deu a arrancada que serviu Dembelé e deu um tiro de misericórdia no Chelsea pra fechar o placar.

Eu não canso de agradecer e farei mais uma vez: obrigado por existir, D10S.

DYRfI96XkAAVtDF

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

Como Stefano Pioli virou um dos melhores técnicos da Itália
Caio Bitencourt

Como Stefano Pioli virou um dos melhores técnicos da Itália

0 Comentários
Palmeiras x Flamengo: final imprevisível na Libertadores
Gabriel de Assis

Palmeiras x Flamengo: final imprevisível na Libertadores

0 Comentários
A renovação do Real Madrid é um recado para os erros passados, mas principalmente para o futuro
Bruna Mendes

A renovação do Real Madrid é um recado para os erros passados, mas principalmente para o futuro

0 Comentários
A ascensão de Mikael no Sport
Douglas Batista

A ascensão de Mikael no Sport

0 Comentários
A explosão da geração 06 na Copa Nike
Caio Nascimento

A explosão da geração 06 na Copa Nike

0 Comentários
Final da Copa Sul-Americana: muitas semelhanças e equilíbrio total
Gabriel de Assis

Final da Copa Sul-Americana: muitas semelhanças e equilíbrio total

0 Comentários
Palmeiras se reinventa e retoma boa fase no Brasileirão
Gabriel de Assis

Palmeiras se reinventa e retoma boa fase no Brasileirão

0 Comentários
Arnaut Danjuma e Yéremi Pino: destaques em meio a inconsistência do Villarreal
Bruna Mendes

Arnaut Danjuma e Yéremi Pino: destaques em meio a inconsistência do Villarreal

0 Comentários
Conheça a Revelations Cup, o novo torneio para geração 2003 das Américas
Caio Nascimento

Conheça a Revelations Cup, o novo torneio para geração 2003 das Américas

0 Comentários
A nova identidade ofensiva do Boca Juniors
Dimitri Barcellos

A nova identidade ofensiva do Boca Juniors

0 Comentários
‘Cholito’ Simeone: a decolagem do artilheiro do Verona vem aí?
Caio Bitencourt

'Cholito' Simeone: a decolagem do artilheiro do Verona vem aí?

0 Comentários
Os 5 destaques defensivos da segunda página do Brasileirão
Douglas Batista

Os 5 destaques defensivos da segunda página do Brasileirão

0 Comentários
Nuno Espírito Santo no Tottenham: um problema anunciado
Lucas Filus

Nuno Espírito Santo no Tottenham: um problema anunciado

0 Comentários
“Aqui, o foco é no desenvolvimento psicológico e mental das criança”, conta técnico de College nos Estados Unidos
Footure Admin

"Aqui, o foco é no desenvolvimento psicológico e mental das criança", conta técnico de College nos Estados Unidos

0 Comentários
Um Flamengo que pede um pouco mais de ordem
Gabriel de Assis

Um Flamengo que pede um pouco mais de ordem

0 Comentários