A irresponsável volta da MLS pode causar danos à imagem da liga

A acelerada volta da MLS durante a pandemia que atinge os Estados Unidos não protege adequadamente os jogadores, expõe falhas de planejamento e pode riscar a imagem da liga com atletas e investidores

Quando a pandemia do novo coronavírus interrompeu a temporada, a Major League Soccer tinha disputado apenas duas rodadas e pouco poderíamos dizer do campeonato que estava apenas começando. Era tudo muito incerto, com times ainda aquecendo, outros dividindo atenção com a ConcaChampions e a janela de contratações ainda aberta.

Quatro meses depois, a MLS planeja seu retorno com um torneio independente, chamado MLS is Back, em forma de grupos e depois mata-mata. Os jogos desse mini-campeonato, pelo menos na fase de grupos, vão valer para a temporada regular. A questão é que o maior problema de todos, a Covid-19, ainda é uma ameaça a todos, fazendo com tudo continue indefinido nos Estados Unidos.

Faça parte do Footure Club e receba conteúdos exclusivos diariamente por R$12 mensais

A ideia do MLS is Back é fazer todos os jogos em Orlando, no estado americano da Flórida. Lá, em um grandioso complexo esportivo, vários jogos seriam disputados. A cidade foi escolhida por ser um centro turístico dos Estados Unidos e, com isso, oferece uma vasta gama de hotéis para as equipes se isolarem. Foi o mesmo motivo que fez a NBA escolher o local para seu retorno. As normas sanitárias, como distanciamento social, e ausência de torcedores eram obrigatórios. A liga queria seguir os campeonatos europeus que já voltaram, como La Liga, Bundesliga e Premier League. Até aí, tudo bem, tudo bonito.

A Flórida foi um dos estados mais relaxados no combate ao novo coronavírus. Bares e restaurante ficaram abertos nos primeiros meses enquanto os números de casos e mortes aumentavam de maneira alarmante nos Estados Unidos. Era o primeiro sinal de que a escolha por Orlando talvez não fosse perfeita. O crescimento do número de casos na Flórida nas últimas semanas ligou o sinal amarelo na liga, mas não preocupou muito. A maioria das equipes já está no local, se preparando, enquanto outras devem chegar nos próximos dias.

O problema é que os casos de Covid-19 continuam aparecendo nos elencos. O Atlanta United detectou nos testes dois jogadores infectados e o Miami descobriu um caso em seu elenco. Columbus Crew e Nashville SC também tiveram casos diagnosticados, mas a pior situação foi do FC Dallas, com dez casos no elenco e um na comissão técnica. Resultado: o FCD abandonou o MLS is Back nesta segunda-feira (6), dias antes da abertura do torneio.

Outra baixa importante no torneio foi revelada na segunda-feira (6). Carlos Vela, astro do Los Angeles FC e atual MVP do campeonato, emitiu um comunicado dizendo que não vai para Orlando. O motivo é bem simples: Vela está com receio de se contaminar com o coronavírus e depois retransmitir para sua família. A ausência do grande craque da MLS é um baque sem tamanho para as pretensões da liga.

Diego Rubio, jogador do Colorado Rapids, compartilhou um texto dizendo que jogadores contaminados não estão sendo atendidos da forma adequada e ficaram sem comida porque funcionários do hotel, com medo, se recusavam a levar refeições nos quartos. O atleta ainda afirma que esses companheiros, então, desciam para áreas comuns para comer, oferecendo risco a outras pessoas.

Fontes que estão em Orlando já não descartam o cancelamento do MLS is Back por medo de que mais jogadores sejam contaminados com a Covid-19. E, convenhamos, não seria nenhuma surpresa se isso realmente acontecer.

O atropelo em voltar logo às atividades, comandado pelo insensível comissário Don Garber, faz com que a Major League Soccer fique com a imagem arranhada diante de patrocinadores e fãs. Em um momento que o torneio tenta se consolidar como uma das grandes ligas americanas e busca atrair investidores de peso, assim como atletas de renome, a falha de marketing pode causar danos irreversíveis. A vontade, hoje, era fazer um mini guia sobre o retorno da MLS, mas os erros cometidos, fizeram o tema mudar.

Com a saúde das pessoas não se brinca, pena que a MLS está descobrindo isso da pior maneira possível.

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Pedro Luis Cuenca

Últimas Postagens

Power in Motion: o projeto de restabelecimento do Dínamo de Moscou
Caio Nascimento

Power in Motion: o projeto de restabelecimento do Dínamo de Moscou

0 Comentários
Em sua primeira final europeia da história, o Villarreal desbanca o Arsenal nas semis da Europa League
Bruna Mendes

Em sua primeira final europeia da história, o Villarreal desbanca o Arsenal nas semis da Europa League

0 Comentários
A coerência no Chelsea de Thomas Tuchel e no City de Pep Guardiola
Lucas Filus

A coerência no Chelsea de Thomas Tuchel e no City de Pep Guardiola

0 Comentários
O que fez Darío Sarmiento chamar a atenção do Manchester City?
Dimitri Barcellos

O que fez Darío Sarmiento chamar a atenção do Manchester City?

0 Comentários
Paul Pogba pode ser o primeiro ‘reforço’ do United para a próxima temporada
Lucas Filus

Paul Pogba pode ser o primeiro 'reforço’ do United para a próxima temporada

0 Comentários
A vez da geração 2004: conheça Matheus Nascimento, Cowell, Sesko e Demir
Caio Nascimento

A vez da geração 2004: conheça Matheus Nascimento, Cowell, Sesko e Demir

0 Comentários
Por que João Pedro é a tábua de salvação para o Cagliari
Caio Bitencourt

Por que João Pedro é a tábua de salvação para o Cagliari

0 Comentários
Biotipo, velocidade de raciocínio e tomada de decisão: o que é a intensidade no futebol
Caio Alves

Biotipo, velocidade de raciocínio e tomada de decisão: o que é a intensidade no futebol

0 Comentários
Knappenschmiede: a histórica forja do Schalke 04 em meio a turbulência existencial do clube
Caio Nascimento

Knappenschmiede: a histórica forja do Schalke 04 em meio a turbulência existencial do clube

0 Comentários
Campeão da Copa do Rei, Barcelona domina o Athletic e busca o doblete
Bruna Mendes

Campeão da Copa do Rei, Barcelona domina o Athletic e busca o doblete

0 Comentários
O que a contratação de Alexandre Gallo pode aportar ao Santa Cruz?
Jonatan Cavalcante

O que a contratação de Alexandre Gallo pode aportar ao Santa Cruz?

0 Comentários
4 histórias para se observar na fase de grupos da Libertadores 2021
Dimitri Barcellos

4 histórias para se observar na fase de grupos da Libertadores 2021

0 Comentários
Raúl Bobadilla e Abel Hernández: conheça os novos centroavantes do Fluminense
Gabriel Corrêa

Raúl Bobadilla e Abel Hernández: conheça os novos centroavantes do Fluminense

0 Comentários
Kayky, Galarza, Nestor, Kaiky, Rodrigo Varanda e o semestre animador dos garotos da base brasileira
Caio Nascimento

Kayky, Galarza, Nestor, Kaiky, Rodrigo Varanda e o semestre animador dos garotos da base brasileira

0 Comentários
As transições da Inter que as deixam na cara do gol (e do Scudetto)
Caio Bitencourt

As transições da Inter que as deixam na cara do gol (e do Scudetto)

0 Comentários