Os goleadores do início de temporada

Com os campeonatos estaduais e regionais chegando nas fases decisivas, chegou a hora de falar dos goleadores do primeiro trimestre no Brasil

Os campeonatos estaduais e a Copa do Nordeste estão entrando na fase final. Junto com eles vários destaques coletivos e individuais. Dos maiores destaques desse primeiro semestre, temos tido vários atacantes obtendo números relevantes em seus campeonatos. E com o início dos campeonatos nacionais em breve, situações de transferências podem ocorrer, além de alguns nomes já serem consolidados em times que irão disputar as três primeiras divisões nacionais. Diante disto, abaixo listamos cinco goleadores que tem se destacado nesse começo de temporada. 

ZÉ VITOR – 23 ANOS – MARCÍLIO DIAS (SC) – 8 GOLS EM 9 PARTIDAS

Um dos destaques do campeonato catarinense, Zé Vitor se mostra um jogador com bons atributos físicos. O centroavante possui boa força, o que lhe dá um bom jogo de costas. E lhe permite realizar pivôs com boa execução. O jogador do Marcílio Dias também mostra boa velocidade e busca se movimentar entre os zagueiros. Também se mostra muito dedicado defensivamente. Por vezes, inclusive, acompanhando os laterais rivais no momento defensivo. Consegue obter destaque na bola aérea. Contudo, além de ajudar pouco na construção, Zé Vitor precisa de mais refino técnico para finalizar algumas jogadas. O jogador também demonstra alguma dificuldade em conseguir desmarques diante dos defensores e usa pouco sua perna esquerda. 

Foto: Bruno Golembiewski – CNMD

JOÃO DIOGO – 23 ANOS – CALDENSE (MG) – 5 GOLS E 2 ASSISTÊNCIAS EM 9 PARTIDAS

Diferente de todos os demais nomes da lista, João Diogo não é um centroavante, mas sim um extremo. O jogador da Caldense gosta de receber a bola aberto e partir para dentro. Atuando nas duas pontas. O ponta possui boa noção de passe, dando boa continuidade às jogadas. João é bem veloz e tem bom arranque. Contudo, usa pouco sua perna esquerda. Além da falta de força para executar determinadas jogadas. Limitando seu arsenal de dribles. Defensivamente, se mostra bastante aplicado. Sempre retornando para acompanhar os laterais rivais. Em transição, o jovem consegue ganhar muitos metros, mas às vezes parece faltar confiança para tentar ultrapassar os defensores pelo drible.  

GUSTAVO COUTINHO – 23 ANOS – BOTAFOGO (PB) – 5 GOLS EM 7 PARTIDAS

Gustavo Coutinho é um caso interessante. Pois o Botafogo é uma equipe com vários problemas ofensivos. Os paraibanos não conseguem ocupar bem o campo de ataque e por várias vezes deixam o centroavante isolado. E por não conseguir participar bem da construção, sua participação nas partidas não tem sido das mais altas. A grande questão é que Coutinho precisa de pouco para marcar. Com média próxima a 1 gol por jogo, o atleta demonstra bom oportunismo e colocação dentro da área. Algo bastante destacável é sua capacidade no pivô, conseguindo reter a bola por um bom tempo, além de conseguir girar para cima dos defensores. Também tem um bom impulso para bola aérea. Precisa ajustar seu primeiro toque, que é bem problemático. Atrasando o andamento de algumas jogadas. Uso de sua perna esquerda também é baixo. 

ZECA – 24 ANOS – MIRASSOL (SP) – 6 GOLS EM 10 PARTIDAS 

Diogo Reis – AGIF

O centroavante de 24 anos tem sido um dos maiores destaques do Paulistão até aqui. Suas atuações já começaram a chamar a atenção de clubes das Séries A e B. A primeira vista, o que mais se destaca no jovem é seu porte físico. Zeca tem 1,90m e um físico destacável. Sua estatura elevada o transforma numa boa opção para recepcionar jogo direto, além de ser um perigo constante em bolas alçadas na área. Apesar da altura, o jogador Mirassol tem boa velocidade e busca se movimentar muito no último terço do campo. Sem a bola mostra muito comprometimento, principalmente para marcar pressão. Contudo, nem tudo é positivo. Além de usar pouco sua perna esquerda, Zeca precisa aprimorar mais sua parte técnica. E se o atacante mostra boa velocidade sem a bola, sua lentidão para realizar seus gestos técnicos precisa ser destacada também. 

MÁRIO SÉRGIO – 26 ANOS – FLUMINENSE (PI) – 14 GOLS EM 10 PARTIDAS 

Não podia faltar na lista o artilheiro de 2022 até agora. Mário Sérgio tem uma impressionante média de 1,4 gols por partida na atual temporada. O atacante do Fluminense pode jogar como um segundo atacante, ou sozinho no comando de ataque. Canhoto, Mário não utiliza bem sua perna direita. Além de não ser um centroavante de dominância física. É um atacante mais rompedor do que pivô. Sempre se movimentando bem, buscando desmarques e afunilando as jogadas. Possui uma boa diagonal curta e sempre busca executá-la no ponto cego dos defensores. Aparecendo assim com frequência sozinho dentro da área. Com sua equipe atacando muito em transição, MS22 mostra um domínio para atacar a linha de impedimento na hora exata. Sem a bola, é um jogador participativo. E seu envolvimento na construção é baixo.

Foto: Arthur Ribeiro – GE Piauí
Compartilhe
1XBet - Receber Bônus

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

O padrão ofensivo das transições do Bahia
Jonatan Cavalcante

O padrão ofensivo das transições do Bahia

0 Comentários
Por que a Juventus de Allegri falhou no caminho das conquistas?
Caio Bitencourt

Por que a Juventus de Allegri falhou no caminho das conquistas?

0 Comentários
Início de Luís Castro no Botafogo merece a euforia da torcida
Gabriel de Assis

Início de Luís Castro no Botafogo merece a euforia da torcida

0 Comentários
Conheça Allan Aal, técnico do Grêmio Novorizontino, surpresa da Série B 2022

Conheça Allan Aal, técnico do Grêmio Novorizontino, surpresa da Série B 2022

Douglas Batista
Uma nova, mas já conhecida, função: o renascer de Léo Baptistão no Santos
Aurelio Solano

Uma nova, mas já conhecida, função: o renascer de Léo Baptistão no Santos

0 Comentários
1XBet - Receber Bônus
Zalewski: a descoberta de Mourinho que mudou a Roma
Caio Bitencourt

Zalewski: a descoberta de Mourinho que mudou a Roma

0 Comentários
Líder, Vítor Pereira vai ganhando tempo no Corinthians
Gabriel de Assis

Líder, Vítor Pereira vai ganhando tempo no Corinthians

0 Comentários
Qual o impacto de Maignan no gol do Milan?
Caio Bitencourt

Qual o impacto de Maignan no gol do Milan?

0 Comentários
Retratos de um Real Madrid campeão espanhol e finalista europeu
Bruna Mendes

Retratos de um Real Madrid campeão espanhol e finalista europeu

0 Comentários
Planejado, Coritiba tem seu melhor time dos últimos anos
Gabriel de Assis

Planejado, Coritiba tem seu melhor time dos últimos anos

0 Comentários
O que falta ao Napoli para levantar o Scudetto?
Caio Bitencourt

O que falta ao Napoli para levantar o Scudetto?

0 Comentários
1XBet - Receber Bônus
Liderança do Santos chega a partir de melhora defensiva
Gabriel de Assis

Liderança do Santos chega a partir de melhora defensiva

0 Comentários
Real Betis x Valencia: a final entre Manuel Pellegrini e Pepe Bordalás
Bruna Mendes

Real Betis x Valencia: a final entre Manuel Pellegrini e Pepe Bordalás

0 Comentários
Ten Hag e a missão de reconstruir o Manchester United
Lucas Filus

Ten Hag e a missão de reconstruir o Manchester United

1 Comentários
Coppa Italia: meu bem ou meu mal?
Caio Bitencourt

Coppa Italia: meu bem ou meu mal?

0 Comentários