O renascimento da carreira de Paulinho no Atlético Mineiro

Após uma passagem abaixo do esperado na Europa, Paulinho retorna ao Brasil e recupera destaque pelo Atlético Mineiro.

Retornando ao Brasil após uma primeira passagem frustrante na Europa, Paulinho teve dificuldades para pegar ritmo no Atlético Mineiro em sua chegada. Atuando em uma função diferente da que foi formado, o atacante vinha tendo dificuldades dentro de campo — além do desempenho coletivo ruim do Galo. Contudo, com o recente crescimento da equipe comandada por Chacho Coudet, o brasileiro melhorou bastante seu desempenho e vem com uma sequência de 6 gols marcados em 4 jogos.

No 4-1-3-2 do Galo, Paulinho forma dupla de ataque com Hulk. Iniciando sua carreira como ponta, o jogador tinha boa capacidade para o 1×1, levando muita vantagem nos duelos individuais. Neste momento, com o modelo de jogo do Atlético, este número de duelos diminuiu, mas afloraram o lado goleador do atacante.

Em 26 partidas na temporada, Paulinho participou de 19 gols (13 gols + 4 assistências) pelo Galo (FooturePRO)

Tendo suas movimentações mais focadas no terço final do campo, o atacante acaba levando muita vantagem ao usar sua velocidade para executar movimentos de desmarque nas costas das defesas rivais.

Com bom capacidade de arranque e explosão, aliado a uma passada larga, o atacante tem uma entrada muito boa na área, conseguindo vencer, normalmente com facilidade, os defensores na velocidade. Além disso, também é inteligente para atacar as costas dos zagueiros e laterais, principalmente a partir de passes do companheiro Hulk.

Algo que impressiona no jogador, é seu aproveitamento nas finalizações. Com uma média de 0,54 gols por jogo, o atacante tem um xG (Expected Goals) de 12.38 e marcou 13 gols na temporada. Ou seja, Paulinho está sendo extremamente eficiente nas suas conclusões. Seu atleticismo também é muito importante em situações de ataque rápido e transições.

Pensando em seu desenvolvimento, Paulinho ainda pode evoluir no uso do pé não dominante, tendo dificuldades para conduzir e finalizar com o pé esquerdo. Além disso, o atacante demonstra certo desconforto atuando em espaços curtos, não conseguindo manter a bola muito próxima ao corpo para executar dribles. 

Apesar disso, estamos falando de um jogador nascido em 2000, com muito espaço para crescimento ao longo da carreira. A atual fase vem em ótimo momento não apenas para seu clube, mas também para o próprio Paulinho, que desde cedo foi tratado como futuro atleta de seleção. A recuperação que tem se encaminhado, em uma nova função, pode significar uma reviravolta na carreira de um atleta tão promissor e a confirmação da força do Atlético Mineiro para a temporada.

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

O trabalho de André Jardine no América-MEX

O trabalho de André Jardine no América-MEX

Douglas Batista
Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 – Parte 2

Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 - Parte 2

André Andrade
As causas da dificuldade ofensiva do Corinthians

As causas da dificuldade ofensiva do Corinthians

Douglas Batista
Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 – Parte 1

Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 - Parte 1

André Andrade
Guia do Brasileirão: Vitória

Guia do Brasileirão: Vitória

Douglas Batista
Guia do Brasileirão: Vasco

Guia do Brasileirão: Vasco

Gabriel Mota
Guia do Brasileirão: São Paulo

Guia do Brasileirão: São Paulo

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Red Bull Bragantino

Guia do Brasileirão: Red Bull Bragantino

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Palmeiras

Guia do Brasileirão: Palmeiras

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Juventude

Guia do Brasileirão: Juventude

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Internacional

Guia do Brasileirão: Internacional

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Grêmio

Guia do Brasileirão: Grêmio

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Fortaleza

Guia do Brasileirão: Fortaleza

Douglas Batista
Guia do Brasileirão: Fluminense

Guia do Brasileirão: Fluminense

Gabriel Mota
Guia do Brasileirão: Flamengo

Guia do Brasileirão: Flamengo

Gabriel Mota