PRÉVIAS TÁTICAS - 3ª RODADA - CAMPEONATO BRASILEIRO

Por @RodrigoCout Tendo o Corinthians na liderança isolada com seis pontos, o Brasileirão 2018 chega a sua terceira rodada. E como você já está se habituando, o FOOTURE traz uma “avant-premiere” do cenário que deveremos ter em cada uma das nove partidas. Nove? Isso mesmo! O confronto entre Santos x Vasco só acontecerá em 16 […]

Por @RodrigoCout

Tendo o Corinthians na liderança isolada com seis pontos, o Brasileirão 2018 chega a sua terceira rodada. E como você já está se habituando, o FOOTURE traz uma “avant-premiere” do cenário que deveremos ter em cada uma das nove partidas. Nove? Isso mesmo! O confronto entre Santos x Vasco só acontecerá em 16 de julho, um dia depois da final da Copa do Mundo. A bisonha data foi escolhida em virtude do confronto de datas envolvendo as equipes na Taça Libertadores da América. Posteriormente você lerá a prévia tática desta partida, mesmo que em meio a ressaca que nos atinge pós-Copa. Coisas do calendário do futebol Sul-Americano.

Foto 01

Sábado – 28/04 – Botafogo x Grêmio – Estádio Nilton Santos

Abrindo a rodada e como jogo único de sábado, o Botafogo recebe o Grêmio em seu estádio em busca da primeira vitória no campeonato. O Glorioso empatou duas vezes, mas teve rendimentos diferentes. Foi bem e mereceu vencer na estreia contra o Palmeiras, mas foi mal e mereceu perder contra o Sport. Já o Grêmio vem de duas atuações muito boas contra Cruzeiro e Atlético/PR e é um dos vice-lideres do campeonato. A maratona de jogos envolvendo Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil cobrou seu preço, e Renato deve escalar um time inteiramente reserva.

O desafio para o Glorioso é repetir o desempenho da estreia, quando produziu ofensivamente e esteve concentrado e intenso sem a bola. Em Recife, na segunda rodada, nada disso aconteceu e o empate fica na conta da grande atuação de Gatito Fernández. O paraguaio, porém, está fora do time com uma lesão no pulso e Jefferson reassume a meta. O esquema 4-3-3 no momento ofensivo e 4-1-4-1 no momento defensivo deve ser mantido, com Bochecha, Matheus Fernandes e Lindoso na faixa central. O uruguaio Rodrigo Aguirre ficará no banco pela primeira vez e Brenner permanece no comando de ataque. Enfrentar o Grêmio reserva é uma boa oportunidade para vencer, já que o Botafogo consegue apresentar repertório ofensivo. O problema tem sido a irregularidade defensiva.

Foto 02

No Grêmio a busca é por descansar os titulares e dar chance aos reservas. O ideal é fazer tudo isso sem perder a forma de jogar, o que na prática é muito difícil. Por mais que os atletas tenham a filosofia de futebol do clube bem assimilada, e alguns deles já tenham sido titulares, a execução naturalmente não é a mesma. E aí teremos que observar quem tomará as rédeas do jogo através da posse de bola. Com Valentim, o Botafogo passou a propor o jogo e talvez por tudo que cerque a partida fique mais com a pelota. Por outro lado o Grêmio fortalece a marcação no meio com Jailson e Michel, além de provavelmente ganhar dois jogadores bem agudos pelos lados. Promessa de bom jogo no Engenho de Dentro!

Domingo – 29/04 – Atlético/MG x Corinthians – Independência

Um jogo bem badalado na rodada é o confronto entre Atlético/MG e Corinthians em Belo Horizonte. O Galo teve boa atuação no triunfo sobre o Vitória semana passada e quer brecar o ímpeto do líder. As duas equipes jogam no meio de semana por Copa do Brasil e Libertadores, mas é provável que apenas o Timão poupe alguns atletas, já que jogou também no último meio de semana, enquanto o time mineiro descansou. O Corinthians vem de jogo seguro e goleada contra o Paraná, é o líder do campeonato.

O técnico Thiago Larghi pode contar com os retornos de Leonardo Silva e Cazares ao time. A probabilidade é que iniciem no banco de reservas por estarem voltando de lesão. Desta forma, Adilson, Luan e Gustavo Blanco permaneceriam na faixa central, enquanto que Roger Guedes e Otero fariam os lados. Elias no banco. Bremer pode continuar na zaga. O Galo foi um time intenso e muito dinâmico ofensivamente na última rodada. Seu meio-campo funcionou bem! Dando velocidade à troca de passes e apoiando constantemente o ataque. Deve tomar a iniciativa do jogo. Defensivamente também foi bem na 2° rodada.

Foto 03

No Timão, alguns jogadores já se queixaram de cansaço, mas Fábio Carille não gosta de escalar um time inteiramente reserva. Deve poupar no máximo três titulares. Certo mesmo é que não terá os volantes Ralf e Renê Júnior por lesão até a Copa do Mundo. O treinador deve manter o sistema com dois meias mais avançados pela faixa central do campo. Apesar do insosso empate contra o Vitória pela Copa do Brasil quarta-feira, vem dando certo, como na goleada contra o Paraná. A tendência é que o alvinegro paulista adote uma postura mais reativa no Independência.

Domingo – 29/04 – Fluminense x São Paulo – Maracanã

Partida interessante também no Maracanã! O Fluminense, embalado pela vitória contra o Cruzeiro com um homem a menos na última rodada, recebe o São Paulo, que tem 4 pontos, mas ainda está longe de convencer. Pudera! Tem um trabalho bem recente de Diego Aguirre e ainda busca a evolução. Já o Tricolor carioca tem uma base mais azeitado, apesar de ser inferior tecnicamente. As duas equipes tiveram semana cheia de treinamentos e têm mais uma pela frente, o que deve render um bom nível ao jogo.

Abel Braga tem uma dúvida em seu sistema defensivo, pelo menos é o que aparece após a chegada de Luan Peres. O ex-zagueiro da Ponte Preta disputado vaga com Frazan para substituir o lesionado Ibanez. O defensor da base tricolor foi bem contra o Cruzeiro, mas a maior experiência de Luan pode pesar. Suspenso, o lateral Gilberto dá lugar a Léo na ala direita. No ataque, Marcos Jr deve ser mantido. O Fluminense é um time muito intenso e dedicado em campo. Com a bola, é vertical! Se utiliza muitas vezes da bola direta para criar ou se estabelecer no campo de ataque. Sem a bola a agressividade permanece, mas precisa ajustar o posicionamento quando perseguições um pouco mais longas.

Foto 04

Depois de uma atuação pragmática contra o Ceará fora de casa, o São Paulo vai ao Rio de Janeiro e a tendência é que espere o Fluminense tomar a iniciativa do jogo. Até por isso, dentro do estilo de Diego Aguirre de escalar uma equipe diferente a cada jogo, pode ter Marcos Guilherme e Everton pelos lados. Certo mesmo é que Rodrigo Caio lesionado está fora e Reinaldo ainda não está completamente recuperado. Bruno Alves pode formar a zaga com Arboleda. O time do Morumbi tornou-se uma equipe muito agressiva sem a bola com Aguirre, mas com ela ainda não apresenta mecanismos coletivos bem desenvolvidos. Em vários momentos parece travada, sem mobilidade e dinâmica.

Domingo – 29/04 – Palmeiras x Chapecoense – Allianz Arena

Duas equipes em momentos diferentes no gramado do Allianz Parque na tarde de domingo. O Palmeiras, que não jogou bem nas duas primeiras rodadas do Brasileirão, vem de vitória contundente fora de casa contra o Boca Juniors pela Libertadores e quer reencontrar de vez o bom futebol. Já a Chapecoense, que também foi mal nas rodadas inaugurais, vive um momento conturbado. O trabalho de Gilson Kleina é questionado e até mesmo problemas de relacionamento entre alguns jogadores chegou a ser noticiado. De certo mesmo é que a posse será do time da casa e os visitantes vão tentar jogar por “uma bola”.

O Palmeiras vem de viagem e jogo duro em Buenos Aires, na próxima quarta encara o Alianza Lima, no Peru, mas já está classificado na Libertadores. É provável que nas próximas partidas Roger Machado mescle titulares e reservas para descansar e dar chance aos atletas. A expectativa é pela retomada do bom rendimento ofensivo quando propõe o jogo. Na Argentina a equipe adotou postura mais reativa, o que não será possível contra a Chape. O Verdão em alguns jogos da temporada já mostrou um grande rendimento atacando os adversários, mas vem oscilando bastante recentemente.

Foto 05A Chapecoense manterá o seu estilo de jogo em partidas contra equipes mais qualificadas tecnicamente ou fora de casa: um time reativo. A aposta é nós contra-ataques e a chance de Gilson Kleina voltar a montar uma linha de cinco defensores é grande. Amaral pode repetir o que fez na estreia contra o Atlético/PR e ser o elemento central desta linha. Apesar da boa atuação de Vinícius Freitas contra o Vasco, Bruno Pacheco voltará ao time.

Domingo – 29/04 – Ceará x Flamengo – 16h – Castelão

Pressão é a palavra-chave para definir o momento de Ceará e Flamengo na temporada. O alvinegro de Porangabaçu ainda não venceu em seu retorno a Série A e o desempenho é decepcionante até aqui, apesar de ter melhorado um pouco contra o São Paulo. Tem um jogo decisivo contra o CRB na próxima quarta-feira, pela Copa do Nordeste, mas poupar jogadores está descartado. O Flamengo talvez poupe alguém após a reavaliação física, mas a cobrança por desempenho e resultado só cresce. Jogou muito mal no empate sem gols contra o Santa Fe, em Bogotá, pela Libertadores, e na próxima quarta estreia na Copa do Brasil contra a Ponte Preta, em Campinas.

O Ceará conseguiu melhorar defensivamente com o esquema de três zagueiros contra o São Paulo e o sistema deve ser mantido por Marcelo Chamusca. Tiago Alves continua no setor. O clube corre contra o tempo para recuperar o volante Richardson, vítima de uma tendinite no joelho, mas a tendência é que Pio e Juninho continuem formando a dupla de volantes. Ricardinho, Pedro Ken e Rafael Pereira seguem fora. Ofensivamente o time foi mais uma vez muito tímido. Até conseguia imprimir velocidade na troca de passes, mas tinha pouca chegada ao terço final do campo, movimentos de infiltração bem escassos.

Foto 06

O Flamengo pode ter o retorno de Everton Ribeiro no time titular e a dúvida é se Willian Arão deixa a equipe ou Diego, poupado, vai para o banco. Juan também deve ser preservado e Léo Duarte, que foi bem contra o América/MG, forma ao lado de Rever na defesa. O principal problema da equipe tem sido a inoperância ofensiva. Até ocupa bem os espaços, mas não se movimenta, não se aproxima, não infiltra! É estático e compete pouco para fugir da marcação adversária. Defensivamente vem sendo mais eficiente, principalmente em posicionamento. Maurício Barbieri, o técnico interino, sofre pressão muito grande da torcida e parece sentir, principalmente em alguns equívocos na escalação inicial e em substituições ao longo do jogo.

Domingo – 29/04 – Paraná x Sport – 16h – Durival de Brito

Dois times, três derrotas e um empate. O Brasileirão de Paraná e Sport começa de forma bem complicada. O Gralha perdeu seus dois jogos e não balançou as redes. O Sport empatou em casa na última rodada e, apesar de ter melhorado em relação a estreia, não pôde nem curtir. No dia seguinte Nelsinho Baptista entregou o cargo expondo uma série de problemas administrativos do Leão. Uma vitória será disputada com todo afinco por ambos os clubes.

Apesar da derrota por 4×0 para o Corinthians domingo passado, é possível tirar impressões positivas do rendimento tricolor no jogo. Principalmente a marcação adiantada dos minutos iniciais, a intensidade e a agressividade com a bola. É preciso melhorar nas finalizações e no sistema defensivo. As coberturas e compensações sem a bola precisam evoluir para que o Paraná seja mais competitivo na Série A. Até por isso é provável que Leandro Vilela ganhe a posição de Wesley Dias no meio-campo. Jhonny Lucas, que fez um bom jogo, permanece no setor, assim como o talentoso Caio Henrique. Raphael Alemão, Silvinho e Carlos formam o ataque. Um desfalque certo está na meta. Com lesão muscular, o goleiro Richard está fora. Luis Carlos o substitui. O meia-atacante Carlos Eduardo segue fora.

Foto 07

No Sport, muitos problemas. A diretoria agiu rápido e contratou Claudinei Oliveira para comandar a equipe. Mas logo na primeira partida ele terá problemas para manter alguns atletas que foram importantes no bom rendimento ofensivo do jogo contra o Botafogo. Gabriel e Everton Felipe – que entrou no segundo tempo – estão fora por lesão. Com isso, Fellipe Bastos pode ser titular, formando, assim como na estreia, a faixa central com mais dois volantes: desta vez Anselmo e Neto Moura. O restante da equipe deve ser o mesmo. O Leão fez um bom jogo na parte ofensiva, mas defensivamente faltou compactação e posicionamento correto, principalmente na linha meio. A tendência é ter uma postura mais reativa em Curitiba.

Domingo – 29/04 – Bahia x Atlético/PR – 16h – Fonte Nova

Expectativa de jogo bem movimentado também na Fonte Nova domingo de tarde. O Bahia recebe a sensação Atlético/PR e certamente vai tentar impor o seu estilo diante da torcida. O Tricolor vem de uma vitória contra o Santos, pelo Brasileirão, e um empate contra o Botafogo/PB, pela Copa do Nordeste. O Furacão conseguiu um empate contra o Grêmio na Arena e é um dos vice-lideres, vem de uma semana cheia de treinamentos.

Guto Ferreira tem dois desfalques importantes para escalar o Bahia. Marco Antônio, destaque contra o Santos, não joga em virtude de uma torção no tornozelo. Régis deve entrar. Já o zagueiro Tiago voltou a sentir e provavelmente fica de fora. Douglas Grolli assume o setor. Dentro de casa, o Tricolor de Aço é bem agressivo! Busca acelerar as jogadas com associações pelos lados do campo, mas tem dificuldades quando não consegue esse tipo de jogada. Sem a bola, pressiona bastante a saída adversária, o que deve proporcionar um belo duelo tático contra o Furacão. Kayke retorna de lesão e provavelmente ficará no banco.

Foto 08Fernando Diniz não terá o volante Camacho, suspenso, e a probabilidade é que escale Jonathan. Com isso, Rosseto atuaria na faixa central ao lado de Lucho González. O CAP teve muita dificuldade de impor o seu estilo contra o Grêmio na primeira etapa da rodada passada. Contra o Bahia, que também costuma adiantar suas linhas, terá o mesmo problema? Fato é que a equipe não abandona o seu estilo de aproximação, troca de passes curtos e ocupação de espaços eficaz no campo ofensivo. Sem a bola, ainda não alcançou o mesmo estágio na pressão pós-perda e na abordagem de marcação, mas ver o Atlético jogar vem sendo uma atração a parte.

Domingo – 29/04 – Internacional x Cruzeiro – 19h – Beira-Rio

O jogo da noite de domingo reserva duas equipes com focos distintos nesta semana. Enquanto o Internacional só tem o Campeonato Brasileiro no restante do ano e teve semana cheia de treinamentos, o Cruzeiro deu um pontapé na crise de forma categórica. Enfiou um sonoro 7×0 na Universidad de Chile pela Libertadores da América e tem jogo decisivo contra o Vasco na próxima quarta-feira, em São Januário. O confronto no Beira-Rio pode ter um Colorado completo é uma Raposa mista.

Odair Hellmann ganhou importantes reforços esta semana. Leandro Damião retorna ao comando do ataque, Fabiano à lateral e Rodrigo Moledo à zaga. No banco, Lucca e Zeca serão relacionados pela primeira vez. O 4-1-4-1 será mantido e o time vem mostrando ser competitivo. Apesar de algumas dificuldades para ser criativo, tem as transições bem ajustadas e é agressivo pra marcar. Poderia até ter empatado com o Palmeiras na última rodada. A probabilidade maior é vermos o Colorado mais tempo com a bola e propondo o jogo. A semana de treinamentos pode ter servido para o time evoluir neste ponto.

Foto 09

Pelo lado do Cruzeiro, foco total na Libertadores, apesar do péssimo início de Brasileirão. Foram duas atuações muito ruins contra Fluminense e Grêmio. Teve um homem a mais por mais da metade dos minutos, mas sequer balançou as redes. A tendência é por um time misto. Jogadores como Thiago Neves, Henrique, Edilson e Egídio serão poupados. O time de Mano Menezes provavelmente atuará buscando as transições ofensivas. Pode tentar bloquear o Inter e levar perigo em contra-ataques.

Segunda – 30/04 – América/MG x Vitória – 20h – Independência

No jogo isolado da noite de segunda-feira, o duelo entre duas equipes que possuem agendas muito diferentes na temporada. O anfitrião América/MG pensa em duas frentes: Brasileirão e Copa do Brasil. Mas vem de semana cheia de treinamentos, terá a próxima do mesmo jeito, e só entra em campo pelo torneio eliminatório no dia 09 de maio, contra o Palmeiras. Já os visitantes vêm de jogo duro contra o Corinthians na quarta-feira, pela Copa do Brasil, e encaram outro confronto eliminatório no meio da semana, desta vez pela Copa do Nordeste, contra o Sampaio Corrêa. A parte física pode ser decisiva para definir o jogo!

O Coelho chega à partida cheio de confiança e celebrando a marca de 100 jogos de Enderson Moreira como treinador do clube. O comandante terá o retorno de quatro jogadores que estavam no DM. Os goleiros João Ricardo e Fernando Leal, o lateral-esquerdo Giovanni, e o meia David. A tendência, porém, é que apenas João assuma a meta e o restante espere para recuperar espaço no time. Mesmo derrotado pelo Flamengo no Maracanã, o América mostrou-se mais organizado e corroborou a boa impressão deixada na estreia contra o Sport. É um time que busca muitas inversões de lado quando tem a bola. Se posiciona bem para aproveitar isso e conta com boas tabelas e triangulações pelos lados próximo ao terço final do campo. Sem a bola é bem compacta. É provável que tome a iniciativa do jogo.

Foto 10

Mesmo sabendo da situação física que sua equipe precisa superar e dos efeitos disso pro restante do ano, Vagner Mancini descarta poupar jogadores em meio a maratona. Afirma que não tem elenco para fazer e não perder qualidade. A diretoria do clube tem trazido reforços, mas por enquanto o time deve ser o mesmo que enfrentou o Corinthians na última quarta-feira. A única novidade pode ser a entrada de Jefferson na lateral-direita. O Vitória vem sendo um time bem intenso, principalmente com a bola e quando pressiona a saída do adversário. Defensivamente oscila bastante a compactação defensiva e sofre com falhas individuais. Neílton segue sendo o destaque.

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Rodrigo Coutinho

Últimas Postagens

A coerência no Chelsea de Thomas Tuchel e no City de Pep Guardiola
Lucas Filus

A coerência no Chelsea de Thomas Tuchel e no City de Pep Guardiola

0 Comentários
O que fez Darío Sarmiento chamar a atenção do Manchester City?
Dimitri Barcellos

O que fez Darío Sarmiento chamar a atenção do Manchester City?

0 Comentários
Paul Pogba pode ser o primeiro ‘reforço’ do United para a próxima temporada
Lucas Filus

Paul Pogba pode ser o primeiro 'reforço’ do United para a próxima temporada

0 Comentários
A vez da geração 2004: conheça Matheus Nascimento, Cowell, Sesko e Demir
Caio Nascimento

A vez da geração 2004: conheça Matheus Nascimento, Cowell, Sesko e Demir

0 Comentários
Por que João Pedro é a tábua de salvação para o Cagliari
Caio Bitencourt

Por que João Pedro é a tábua de salvação para o Cagliari

0 Comentários
Biotipo, velocidade de raciocínio e tomada de decisão: o que é a intensidade no futebol
Caio Alves

Biotipo, velocidade de raciocínio e tomada de decisão: o que é a intensidade no futebol

0 Comentários
Knappenschmiede: a histórica forja do Schalke 04 em meio a turbulência existencial do clube
Caio Nascimento

Knappenschmiede: a histórica forja do Schalke 04 em meio a turbulência existencial do clube

0 Comentários
Campeão da Copa do Rei, Barcelona domina o Athletic e busca o doblete
Bruna Mendes

Campeão da Copa do Rei, Barcelona domina o Athletic e busca o doblete

0 Comentários
O que a contratação de Alexandre Gallo pode aportar ao Santa Cruz?
Jonatan Cavalcante

O que a contratação de Alexandre Gallo pode aportar ao Santa Cruz?

0 Comentários
4 histórias para se observar na fase de grupos da Libertadores 2021
Dimitri Barcellos

4 histórias para se observar na fase de grupos da Libertadores 2021

0 Comentários
Raúl Bobadilla e Abel Hernández: conheça os novos centroavantes do Fluminense
Gabriel Corrêa

Raúl Bobadilla e Abel Hernández: conheça os novos centroavantes do Fluminense

0 Comentários
Kayky, Galarza, Nestor, Kaiky, Rodrigo Varanda e o semestre animador dos garotos da base brasileira
Caio Nascimento

Kayky, Galarza, Nestor, Kaiky, Rodrigo Varanda e o semestre animador dos garotos da base brasileira

0 Comentários
As transições da Inter que as deixam na cara do gol (e do Scudetto)
Caio Bitencourt

As transições da Inter que as deixam na cara do gol (e do Scudetto)

0 Comentários
Danilo, uma boa dor de cabeça para Abel Ferreira no Palmeiras
Gabriel Corrêa

Danilo, uma boa dor de cabeça para Abel Ferreira no Palmeiras

0 Comentários
Zidane vence jogo de xadrez no El Clásico e aumenta disputa por título na Liga
Bruna Mendes

Zidane vence jogo de xadrez no El Clásico e aumenta disputa por título na Liga

0 Comentários