QUANTO PESA UM CRAQUE?

Por @Maiiron_ Portugal contra Espanha pela Copa foi um grande jogo. Logo aos 3, Portugal saltou na frente com Cristiano Ronaldo marcando de pênalti. Não esqueçam de Cristiano Ronaldo, ele é personagem central aqui nesse texto. Portugal aguentou bem, trabalho fortíssimo de um William Carvalho sendo William Carvalho. O português é um leão na frente […]

Por @Maiiron_

Portugal contra Espanha pela Copa foi um grande jogo. Logo aos 3, Portugal saltou na frente com Cristiano Ronaldo marcando de pênalti. Não esqueçam de Cristiano Ronaldo, ele é personagem central aqui nesse texto. Portugal aguentou bem, trabalho fortíssimo de um William Carvalho sendo William Carvalho. O português é um leão na frente da defesa; desarma, intercepta, passa e não erra. Não erra.

A Espanha vinha bem de forma gritante, mas de toque em toque as ações eram freadas pelo bom sistema luso, a bola não entrava no “funil”. Até que Busquets lança e Diego Costa recolhe a bola no mano a mano. Ele coloca Pepe no bolso, saracoteia daqui, dali e chicoteia. Empate justo pelo o que se apresentava. Mas prestem atenção; a Espanha aí deixou de ser Espanha. Toques em profusão foram esquecidos para achar Diego, que para muitos não é o nove ideal da Fúria, empatar.

Aí o Grande Rondo Espanhol aparece. Busquets, Koke, Isco, Silva e Iniesta manejavam o jogo; mas não puniam. Portugal resistia e teve a fuga. Gonçalo Guedes, cansado de errar na primeira parte, acha Cristiano que chuta e De Gea falha. Gol e virada. No segundo tempo o Grande Rondo segue como sempre; sete por fora, três por dentro e Portugal aguentava com paciência,  era asfixiada pelo toque espanhol e por um Iniesta muito mais móvel.

Captura de Tela 2018-06-15 às 17.36.11

E se repetiu a cena; não infiltrava, o gol vindo de bola parada foi como rasgar o manual de instruções espanhol, um cruzamento que Busquets aparou e Diego empatou. Espanha vira e congela. Mas quem disse que acabou? Cristiano Ronaldo volta a cena. Ele que tocou tão pouco na bola como Portugal toda, foram só 55 ações com bola de todo o time, mas quem disse que precisa ficar tanto na bola para ser decisivo? Cristiano tem a precisão de um relógio suíço e a personalidade leonina, como seu Sporting. Ele, que vinha batendo tão mal faltas na temporada, em guarda um golaço minutos antes de acabar.

Justo? Talvez não. Futebol não é resolvido em tribunal. A Espanha foi dona do jogo, Cristiano foi o jogo. A Espanha dá argumentos de que pode ser tão favorita quanto pintam, mesmo com os problemas. Portugal dá um recado de que pode batalhar entre os melhores do mundo. Cristiano deixa uma pergunta que volta de tempos em tempos em tempos de análises quantitativas: quanto pesa um craque?

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Mairon Rodrigues

Últimas Postagens

A coerência no Chelsea de Thomas Tuchel e no City de Pep Guardiola
Lucas Filus

A coerência no Chelsea de Thomas Tuchel e no City de Pep Guardiola

0 Comentários
O que fez Darío Sarmiento chamar a atenção do Manchester City?
Dimitri Barcellos

O que fez Darío Sarmiento chamar a atenção do Manchester City?

0 Comentários
Paul Pogba pode ser o primeiro ‘reforço’ do United para a próxima temporada
Lucas Filus

Paul Pogba pode ser o primeiro 'reforço’ do United para a próxima temporada

0 Comentários
A vez da geração 2004: conheça Matheus Nascimento, Cowell, Sesko e Demir
Caio Nascimento

A vez da geração 2004: conheça Matheus Nascimento, Cowell, Sesko e Demir

0 Comentários
Por que João Pedro é a tábua de salvação para o Cagliari
Caio Bitencourt

Por que João Pedro é a tábua de salvação para o Cagliari

0 Comentários
Biotipo, velocidade de raciocínio e tomada de decisão: o que é a intensidade no futebol
Caio Alves

Biotipo, velocidade de raciocínio e tomada de decisão: o que é a intensidade no futebol

0 Comentários
Knappenschmiede: a histórica forja do Schalke 04 em meio a turbulência existencial do clube
Caio Nascimento

Knappenschmiede: a histórica forja do Schalke 04 em meio a turbulência existencial do clube

0 Comentários
Campeão da Copa do Rei, Barcelona domina o Athletic e busca o doblete
Bruna Mendes

Campeão da Copa do Rei, Barcelona domina o Athletic e busca o doblete

0 Comentários
O que a contratação de Alexandre Gallo pode aportar ao Santa Cruz?
Jonatan Cavalcante

O que a contratação de Alexandre Gallo pode aportar ao Santa Cruz?

0 Comentários
4 histórias para se observar na fase de grupos da Libertadores 2021
Dimitri Barcellos

4 histórias para se observar na fase de grupos da Libertadores 2021

0 Comentários
Raúl Bobadilla e Abel Hernández: conheça os novos centroavantes do Fluminense
Gabriel Corrêa

Raúl Bobadilla e Abel Hernández: conheça os novos centroavantes do Fluminense

0 Comentários
Kayky, Galarza, Nestor, Kaiky, Rodrigo Varanda e o semestre animador dos garotos da base brasileira
Caio Nascimento

Kayky, Galarza, Nestor, Kaiky, Rodrigo Varanda e o semestre animador dos garotos da base brasileira

0 Comentários
As transições da Inter que as deixam na cara do gol (e do Scudetto)
Caio Bitencourt

As transições da Inter que as deixam na cara do gol (e do Scudetto)

0 Comentários
Danilo, uma boa dor de cabeça para Abel Ferreira no Palmeiras
Gabriel Corrêa

Danilo, uma boa dor de cabeça para Abel Ferreira no Palmeiras

0 Comentários
Zidane vence jogo de xadrez no El Clásico e aumenta disputa por título na Liga
Bruna Mendes

Zidane vence jogo de xadrez no El Clásico e aumenta disputa por título na Liga

0 Comentários