Será o fim do Império de Messi e CR7 no futebol?

Índice mostra que os craques não performam mais como antes.

Um dos “Papas do Analytics” no mundo do futebol, o professor e doutor em análise de dados Garry Galade, uma vez disse “se você montou um índice e Messi não aparece liderando, seu índice tem algum problema”. E durante muitos anos, mestre Galade tinha absoluta razão.

A acachapante eliminação do Barcelona para o Bayern na UCL trouxe à tona vários questionamentos. Entre eles, será que acabou o reinado de Messi e Cristiano Ronaldo no futebol europeu? Pela primeira vez desde 2008 nenhum dos dois estará nas semi-finais da Champions ou será artilheiro da competição. O tempo é mesmo inexorável.

O futebol é um esporte coletivo e ninguém faz nada sozinho. Mas a soberania do jogo individual desses dois deuses da bola sempre gerou assunto e no mundo do analytics eles sempre lideraram qualquer índice em que fossem incluídos.

Este ano eu desenvolvi o ALGO (Ações que Levaram a Gol), um índice que junta ações ofensivas que levaram à uma finalização de gol. Assistência, pré-Assistência, drible e finalização que gerou outra finalização de gol. Ou seja, um mesmo jogador pode ter vários créditos neste índice na mesma jogada de gol.

Foi criado para achar aqueles atletas realmente IMPRESCINDÍVEIS nas ações que terminaram em gols das equipes. Um passo a mais da simples Assistência. E logo no primeiro levantamento das 5 grandes ligas, a surpresa: não era Messi que liderava o ALGO. Pois algo havia de errado com meu índice. Lembrei imediatamente do professor Garry.

OS TOP 15 DAS GRANDES LIGAS NO ALGO – Agosto/2020

Pois na sequência de atualizações do índice, Messi seguiu sem liderar. Aquilo começou a me dar um sinal de que o ET talvez não estivesse tendo a mesma performance. Mesmo sentimento para Cristiano Ronaldo na Juventus.

Então, a goleada para o Bayern em Lisboa (e a eliminação prévia da Vecchia Signora) para mim serviu como marco histórico. Realmente botou um ponto final no império do futebol europeu de Messi e CR7. E o cruzamento das médias/90min do ALGO com a de Gols Marcados não de pênalti (GmNP), trouxe essa confirmação.

CRUZAMENTO ALGO COM GOLS MARCADOS NÃO PÊNALTI (médias/90min)

Neste gráfico observamos as novas forças do futebol europeu no quesito da construção ofensiva eficiente. Ou seja, aquela que leva a gols. O PSG tem valências diferentes e complementares com Neymar, Mbappé, Dimaria e Icardi. O City brilha com De Bruyne, mas tem Mahrez, David Silva, Sterling e Aguero também imprescindíveis.

No cruzamento também podemos observar como jogadores de estilo “parecidos” frequentam a mesma área do gráfico. E como a pequena Atalanta teve uma temporada fora de série, com Illicic sendo o principal criador de ALGO na Europa, e com Papu Gomez, Zapata e Muriel figurando entre os imprescindíveis. Gasperini entrou pra história.

Claro que Messi e CR7 ainda irão brilhar e muito se falará da importância desses dois gênios do esporte. Talvez a temporada 2019/20 e todos os seus problemas seja só um percalço. Mas peço desculpas ao grande professor Galade, falecido em julho deste ano, para dizer que finalmente um índice de construção ofensiva não tem Messi como líder. E isso é significativo.


Professor Garry Galade se destacou como pioneiro do analytics no futebol pelo seu brilhante trabalho no Chelsea no começo da era Abrahmovic, contribuindo enormemente para o departamento de análise de desempenho e scout. Ainda prestou serviços a vários outros clubes da elite mundial, como Real Madrid e PSG.

Um dos seus estudos mais destacados é sobre a origem e utilização da chamada “última bola”, que pode ser lido AQUI.


SALA DE ESTUDOS GRATUITA

Outro grande professor e amigo pessoal é David Sumpter, autor do livro “Soccermatics” (o que você está esperando para ler?), que desenvolveu este ano ao lado de grandes figuras do analytics o grupo “Friends of tracking” (FoT), para mergulhar de cabeça no mundo do tracking no futebol.

Disso saiu um curso especial chamado “Modelagem matemática no futebol”, que será gratuito para moradores da Europa e EUA. Como para nós do terceiro mundo isso não será possível, David sugeriu a criação de um grupo de estudos no Slack, onde os conteúdos serão despejados e debatidos.

Rodrigo Salvador, matemático industrial e moderador do grupo oficial, conta: “David Sumpter pediu que fosse aberto à comunidade, tornando o grupo oficial do curso para todos os interessados. Então, qualquer pessoa do mundo pode pedir um convite. Já somos mais de 100 membros. Basta me mandar um e-mail para [email protected] e eu enviarei o convite o mais rápido possível.”

Tá esperando o que para participar, cara pálida?

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

O trabalho de André Jardine no América-MEX

O trabalho de André Jardine no América-MEX

Douglas Batista
Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 – Parte 2

Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 - Parte 2

André Andrade
As causas da dificuldade ofensiva do Corinthians

As causas da dificuldade ofensiva do Corinthians

Douglas Batista
Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 – Parte 1

Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 - Parte 1

André Andrade
Guia do Brasileirão: Vitória

Guia do Brasileirão: Vitória

Douglas Batista
Guia do Brasileirão: Vasco

Guia do Brasileirão: Vasco

Gabriel Mota
Guia do Brasileirão: São Paulo

Guia do Brasileirão: São Paulo

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Red Bull Bragantino

Guia do Brasileirão: Red Bull Bragantino

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Palmeiras

Guia do Brasileirão: Palmeiras

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Juventude

Guia do Brasileirão: Juventude

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Internacional

Guia do Brasileirão: Internacional

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Grêmio

Guia do Brasileirão: Grêmio

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Fortaleza

Guia do Brasileirão: Fortaleza

Douglas Batista
Guia do Brasileirão: Fluminense

Guia do Brasileirão: Fluminense

Gabriel Mota
Guia do Brasileirão: Flamengo

Guia do Brasileirão: Flamengo

Gabriel Mota