Cinco promessas africanas na base de clubes europeus

Umaró Candé, Felix Afena-Gyan, Samba Diallo, Kelvin John e Alassane Sidibe são cinco promessas africanas que estão se destacando em suas respectivas equipes nas categorias de base no futebol europeu.

Guiné-Bissau, Gana, Senegal, Tanzânia e Costa do Marfim estão sendo representados por cinco jogadores em diferentes clubes no continente europeu. Enquanto alguns já estão há um certo tempo na Europa, outros chegaram recentemente e já causam furor e expectativa na torcida. Abaixo você confere nomes de promessas africanas para ficar de olho na atual temporada do futebol de base e que provavelmente serão alçados à equipe principal num futuro próximo.

Umaro Candé

Natural da Guiné-Bissau, Umaro Candé (2004) chegou a passar rapidamente pela equipe sub-15 do Benfica, em 2017, quando saiu de sua terra natal para ficar de vez em Portugal. Desde a temporada 2017/18 no Porto, o guineense queima etapas na mesma velocidade que o vemos em campo. O extrema é destro, podendo atuar com o pé trocado pela esquerda, visando o apetite pelo gol e a facilidade em finalizar de longa distância.

Com 1,68m de altura, Candé compensa a questão da estatura com uma leveza impressionante nos movimentos. Além do já mencionado poder de finalização, o extrema é incrivelmente hábil nos dribles, sendo a mistura mortal do que se procura nos pontas hoje em dia. A joia do Porto esteve envolvida em jogadas críticas de gol nas três primeiras partidas pela Youth League. Ele sofreu o pênalti que abriu o placar contra o Atlético de Madrid na vitória por 2×1, deu a assistência no gol de Diogo Abreu no empate por 1×1 com o Liverpool e marcou um golaço na vitória por 3×1 sobre o Milan.

Felix Afena-Gyan

Nascido em Wenchi, na região do Bono, em Gana, Felix Afena-Gyan (2003) foi descoberto pela Roma sete meses atrás. Ele é oriundo da EurAfrica Academy, um clube para jogadores jovens localizado em Accra, capital do país africano. A chegada do polivalente atacante ganense está sendo sentida diretamente na atual edição do Campionato Primavera, onde ele participou de cinco jogos e marcara quatro gols.

Embora seja um artilheiro nato, com instinto para o gol, a facilidade de Afena-Gyan em deslocar-se para outras funções no gramado faz com que ele seja útil como extrema ou até como segundo atacante. O ganense também demonstra um bom repertório na resolução das jogadas no ataque. O atacante já marcou gol carregando a bola em alta velocidade e driblando o marcador, ele já fez gol fechando de cabeça na pequena área e roubando a posse adversária.

Samba Diallo

O Dínamo de Kiev sempre teve uma academia muito forte, revelando grandes nomes para o futebol apesar da equipe principal sofrer para competir nos últimos anos. Todavia, a equipe sub-19 tem sido a grande atração na Youth League, aplicando duas goleadas por 4×0 em Benfica e Bayern de Munique, respectivamente. E um dos principais destaques é o senegalês Samba Diallo (2003), que marcou três gols até o momento (um contra o Benfica e dois contra o Bayern).

A primeira vez que Diallo chamou atenção foi no Mundial Sub-17, em 2019, com Senegal. O especialista Matheus Soares escreveu um texto que destrincha as características do extrema que você pode acompanhar aqui. Dividindo o palanque com Nazar Valoshyn, cujo entrosamento com o senegalês é cativante, Diallo tem o estilo que agrada Mircea Lucescu, lendário treinador e formador de atletas promissores.

Kelvin John

Contratado durante janela de transferências de verão na Europa, em julho, pelo Genk, Kelvin John (2003) havia se destacado em fevereiro de 2021 na Copa de Nações Africanas Sub-20, em 2021, ao defender as cores da Tanzânia. Apesar de ter passado em branco, John chamou a atenção pela agressividade e resiliência para buscar o jogo mesmo numa equipe tão frágil como a tanzaniana.

Esguio, forte e rápido, John assinou contrato profissional válido por três temporadas com o Genk. Aos 18 anos, o atacante passou pelas seleções sub-17, sub-20 e esteve nos planos da principal em 2019. Com faro de gol, o tanzaniano está sendo utilizado na equipe sub-19 do Genk para se adaptar ao futebol europeu. Inclusive, ele estreou nas eliminatórias da Youth League com dois gols na partida de ida contra o Colônia, em setembro. John tem Mbwana Samatta, que atualmente defende o Aston Villa, como exemplo de sucesso tanto no Genk como na seleção principal, embora John tenha mais qualidade com a bola nos pés.

Alassane Sidibe

De Abidjan para Bérgamo, Alassane Sidibe (2002) é mais um grande prospecto oriundo da Costa do Marfim que está se desenvolvendo num grande centro europeu. Recentemente, a Atalanta ganhou notoriedade pelas contratações criativas na equipe principal, porém, o processo feito nas categorias de base não pode ser desconsiderado. Um dos grandes exemplos é Franck Kessié, atualmente no Milan, que também é marfinense, meio-campista e fora recrutado jovem para a equipe sub-19 da Dea.

Sidibe chegou ainda mais cedo que Kessié no clube italiano, defendendo a equipe desde o sub-15. Atualmente na categoria sub-19, o meia-central é a grande referência técnica no Primavera e na Youth League. Na temporada passada, Sidibe dividia a responsabilidade com Alessandro Cortinovis, que agora está emprestado à Reggina, na criação de jogadas. Muito técnico e muito resistente, as comparações entre a nova promessa e a antiga promessa (Kessié) vão além da Costa do Marfim. O estilo é muito parecido, porém, é fundamental que a Atalanta dê liberdade para que Sidibe desenvolva seu próprio caminho.

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

Como Stefano Pioli virou um dos melhores técnicos da Itália
Caio Bitencourt

Como Stefano Pioli virou um dos melhores técnicos da Itália

0 Comentários
Palmeiras x Flamengo: final imprevisível na Libertadores
Gabriel de Assis

Palmeiras x Flamengo: final imprevisível na Libertadores

0 Comentários
A renovação do Real Madrid é um recado para os erros passados, mas principalmente para o futuro
Bruna Mendes

A renovação do Real Madrid é um recado para os erros passados, mas principalmente para o futuro

0 Comentários
A ascensão de Mikael no Sport
Douglas Batista

A ascensão de Mikael no Sport

0 Comentários
A explosão da geração 06 na Copa Nike
Caio Nascimento

A explosão da geração 06 na Copa Nike

0 Comentários
Final da Copa Sul-Americana: muitas semelhanças e equilíbrio total
Gabriel de Assis

Final da Copa Sul-Americana: muitas semelhanças e equilíbrio total

0 Comentários
Palmeiras se reinventa e retoma boa fase no Brasileirão
Gabriel de Assis

Palmeiras se reinventa e retoma boa fase no Brasileirão

0 Comentários
Arnaut Danjuma e Yéremi Pino: destaques em meio a inconsistência do Villarreal
Bruna Mendes

Arnaut Danjuma e Yéremi Pino: destaques em meio a inconsistência do Villarreal

0 Comentários
Conheça a Revelations Cup, o novo torneio para geração 2003 das Américas
Caio Nascimento

Conheça a Revelations Cup, o novo torneio para geração 2003 das Américas

0 Comentários
A nova identidade ofensiva do Boca Juniors
Dimitri Barcellos

A nova identidade ofensiva do Boca Juniors

0 Comentários
‘Cholito’ Simeone: a decolagem do artilheiro do Verona vem aí?
Caio Bitencourt

'Cholito' Simeone: a decolagem do artilheiro do Verona vem aí?

0 Comentários
Os 5 destaques defensivos da segunda página do Brasileirão
Douglas Batista

Os 5 destaques defensivos da segunda página do Brasileirão

0 Comentários
Nuno Espírito Santo no Tottenham: um problema anunciado
Lucas Filus

Nuno Espírito Santo no Tottenham: um problema anunciado

0 Comentários
“Aqui, o foco é no desenvolvimento psicológico e mental das criança”, conta técnico de College nos Estados Unidos
Footure Admin

"Aqui, o foco é no desenvolvimento psicológico e mental das criança", conta técnico de College nos Estados Unidos

0 Comentários
Um Flamengo que pede um pouco mais de ordem
Gabriel de Assis

Um Flamengo que pede um pouco mais de ordem

0 Comentários