As primeiras impressões do Fluminense em 2022

Vertical e versátil, o Fluminense começa a mostrar sua cara para a temporada.

O Fluminense gerou uma grande expectativa em seus torcedores por conta de contratações como Felipe Melo, Willian Bigode, Nathan e Germán Cano. Além do elenco reforçado, o Tricolor trouxe de volta o ídolo Abel Braga para comandar a equipe. Após quatro jogos, com três vitórias e uma derrota, já podemos ter um primeiro esboço daquilo que será o clube das Laranjeiras em 2022.

O cenário mais encontrado pelo Flu até aqui foi o de enfrentar oponentes mais retraídos e ter de trabalhar mais a bola, até pela menor expressão de grande parte dos rivais no Campeonato Carioca. Missão inglória tendo em vista o pouco tempo de trabalho e os gramados castigados do estado e do país como um todo. Nesse contexto, o que se viu foi uma equipe bem distribuída em campo, consciente dos espaços que deveria ocupar dentro do 3-4-2-1 em fase ofensiva.

Falando sobre as mecânicas da equipe, é um time que não faz questão de ter posses de bola mais longas. Willian e Luiz Henrique, os meias-atacantes por trás de Fred, se aproximam do lateral para fazer tabelas e já correm para a área, enquanto o 2° volante também é incumbido de auxiliar na construção e buscar a infiltração. Tudo isso é feito de maneira veloz, pois laterais e atacantes são acionados muitas vezes pelos zagueiros, especialmente Felipe Melo com seus lançamentos e David Braz com suas conduções no campo ofensivo. Tabelas rápidas pelos lados, cruzamentos e muita gente na área, assim o Fluminense tentou furar defesa fechadas nesse início de ano.

Fluminense Abel Braga Felipe Melo Footure
Papel preponderante dos zagueiros na iniciação das jogadas

Por outro lado, o grande jogo do Tricolor até aqui foi a vitória por 1 a 0 contra o Flamengo, quando um cenário diferente e mais confortável para os atletas e para Abel Braga foi encontrado, apesar da imensa qualidade do adversário. Sem obrigação de ter a posse da bola, ficou muito clara a importância de Fred para recuar, receber de costas e abrir espaços para as corridas de Willian e Luiz Henrique, além da própria velocidade desses dois na puxada de contra-ataques.

Contudo, o Fla-Flu é um prato cheio para falarmos da defesa tricolor nos primeiros jogos de 2022. Como é característico de Abel, a ideia é marcar com perseguições curtas, quando cada jogador tem seu setor e deve grudar no cangote do oponente que circular por ali, mas sem abandonar sua região. A altura do bloco de marcação pode ser mais alto ou no meio-campo, porém a intenção não muda: não deixar nenhum adversário dominar a bola com liberdade e ter superioridade numérica na zona da jogada. Algumas coberturas de laterais precisam ser melhor coordenadas, mas o desempenho defensivo foi bom contra o maior rival.

Fluminense Abel Braga Felipe Melo Footure
Felipe Melo já como volante no 2° tempo do Fla-Flu

Por fim, é importante falarmos das variações de estruturas táticas e de nomes oferecidas pelo elenco tricolor. Já pudemos observar Felipe Melo atuando como um coringa na equipe, a depender do que pretende Abel Braga. Contra o Madureira, o camisa 52 iniciou como zagueiro e virou volante na etapa final para povoar a região central e auxiliar na construção das jogadas mais próximo aos meias mais criativos. Diante do Flamengo, em uma partida que o rubro-negro concentrava muitos atletas no lado do campo, o jogador ex-Palmeiras passou para a cabeça da área no segundo tempo, a fim de flutuar na frente da zaga para realizar coberturas e aumentar o números de atletas tricolores no flanco em que o oponente estivesse tentando triangular.

Não é possível saber o que vai acontecer com o Fluminense em 2022. Não sabemos se o trabalho irá evoluir da maneira esperada, se veteranos como Felipe Melo, Willian, Fred e Cano aguentarão a exigência física do calendário do futebol brasileiro ou se a versatilidade do grupo aparecerá. Martinelli, Nathan e Arias, por exemplo, são nomes importantes para melhorar o jogo com bola da equipe quando isso for necessário e podem ganhar espaço ao longo do ano. É um time em início de trabalho, que joga o esperado para um time em início de trabalho. Ainda assim, uma das equipes de maior potencial para a temporada começa a ter uma cara.

Compartilhe
1XBet - Receber Bônus

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

O padrão ofensivo das transições do Bahia
Jonatan Cavalcante

O padrão ofensivo das transições do Bahia

0 Comentários
Por que a Juventus de Allegri falhou no caminho das conquistas?
Caio Bitencourt

Por que a Juventus de Allegri falhou no caminho das conquistas?

0 Comentários
Início de Luís Castro no Botafogo merece a euforia da torcida
Gabriel de Assis

Início de Luís Castro no Botafogo merece a euforia da torcida

0 Comentários
Conheça Allan Aal, técnico do Grêmio Novorizontino, surpresa da Série B 2022

Conheça Allan Aal, técnico do Grêmio Novorizontino, surpresa da Série B 2022

Douglas Batista
Uma nova, mas já conhecida, função: o renascer de Léo Baptistão no Santos
Aurelio Solano

Uma nova, mas já conhecida, função: o renascer de Léo Baptistão no Santos

0 Comentários
1XBet - Receber Bônus
Zalewski: a descoberta de Mourinho que mudou a Roma
Caio Bitencourt

Zalewski: a descoberta de Mourinho que mudou a Roma

0 Comentários
Líder, Vítor Pereira vai ganhando tempo no Corinthians
Gabriel de Assis

Líder, Vítor Pereira vai ganhando tempo no Corinthians

0 Comentários
Qual o impacto de Maignan no gol do Milan?
Caio Bitencourt

Qual o impacto de Maignan no gol do Milan?

0 Comentários
Retratos de um Real Madrid campeão espanhol e finalista europeu
Bruna Mendes

Retratos de um Real Madrid campeão espanhol e finalista europeu

0 Comentários
Planejado, Coritiba tem seu melhor time dos últimos anos
Gabriel de Assis

Planejado, Coritiba tem seu melhor time dos últimos anos

0 Comentários
O que falta ao Napoli para levantar o Scudetto?
Caio Bitencourt

O que falta ao Napoli para levantar o Scudetto?

0 Comentários
1XBet - Receber Bônus
Liderança do Santos chega a partir de melhora defensiva
Gabriel de Assis

Liderança do Santos chega a partir de melhora defensiva

0 Comentários
Real Betis x Valencia: a final entre Manuel Pellegrini e Pepe Bordalás
Bruna Mendes

Real Betis x Valencia: a final entre Manuel Pellegrini e Pepe Bordalás

0 Comentários
Ten Hag e a missão de reconstruir o Manchester United
Lucas Filus

Ten Hag e a missão de reconstruir o Manchester United

1 Comentários
Coppa Italia: meu bem ou meu mal?
Caio Bitencourt

Coppa Italia: meu bem ou meu mal?

0 Comentários