A ascensão de Mikael no Sport

Com 22 anos, o atacante do Leão vive grande fase no Brasileirão e se aproxima de feito realizado por Ciro.

Em um ano complexo politicamente, com mudanças na presidência e diretoria, problemas salariais e próximo de confirmar a queda para a segunda divisão, o Sport tem poucos pontos positivos em 2021. Com três técnicos na temporada e um baixo rendimento em todas as competições disputadas, o Leão tem talvez como grande ponto positivo o crescimento de alguns atletas da base no Brasileirão. O goleiro Mailson, o lateral Ewerthon e o meia Gustavo fazem uma boa competição. E mesmo em uma equipe problemática, conseguem desempenhar um bom futebol. 

Contudo, para além dos três citados, um jogador revelado no clube tem obtido um destaque gigante durante a temporada. O centroavante Mikael é o artilheiro do Rubro-negro na Série A e na temporada, feito esse que não ocorre na Ilha do Retiro há 11 anos. Quando Ciro, em 2010, marcou 32 gols durante a temporada. O jovem de 22 anos tinha minutos reduzidos em campo quando André estava no Sport, mas com a saída do experiente centroavante, Mikael passou a ser titular absoluto. 

Com a titularidade vieram os gols. Já são 6 no segundo turno. Dos 7 marcados pelo atacante na competição. Das curiosidades acerca de seus tentos, a mais interessante é que todos foram marcados dentro da grande área. Porém, o avançado não se limita a jogar dentro da área. Se movimentando bastante próximo a área e responsável por puxar vários contragolpes, Mikael demonstra boa inteligência ao se movimentar em campo. Buscando não só participar do jogo, mas também abrindo espaço para os companheiros. 

Algo que de imediato se destaca no jogador visualmente é seu porte físico. O atacante utiliza muito bem seu corpo para proteger a bola. Em muitos momentos sendo alvo de jogo direto. Mikael é responsável por dominar a bola e pausá-la esperando a chegada dos demais atacantes. De forma geral, o jovem consegue ser bastante eficiente quando acionado assim. Porém, em alguns momentos demonstrou alguns problemas em manter a posse contra defensores mais físicos. Contudo, contra esse tipo de adversário,  Mikael tem aos poucos desenvolvido a capacidade de cavar faltas para manter a equipe leonina com a bola. 

Com a bola no pé, o jovem precisa desenvolver melhor sua capacidade como passador. Ainda demonstra alguma dificuldade para acionar seus companheiros com velocidade, prendendo muito a bola e às vezes errando a leitura da jogada. Mas seu destaque mesmo é no acabamento das jogadas. Como já citado, todos seus foram dentro da grande área. Sendo um de cabeça, três com o pé direito e três com o pé esquerdo. Mikael, apesar do seu tamanho, possui boa velocidade e bom posicionamento. Quase sempre bem colocado na área, o jogador ainda consegue se antecipar aos defensores. E qualidade na finalização é o grande diferencial. Com as duas pernas. O centroavante consegue acertar chutes de enorme complexidade, ás vezes usando artifícios mais “malabarísticos” para concluir os lances. 

Com o iminente rebaixamento do Leão, a permanência do centroavante na Ilha do Retiro é bem complicada. Mikael possui contrato até o final de 2023 com o clube e já despertou interesse do futebol coreano antes da Série A começar. A tendência é que ocorra uma venda. A grande questão é: qual seria o melhor destino para o atacante terminar de amadurecer seu futebol e atingir seu auge?

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

Como Stefano Pioli virou um dos melhores técnicos da Itália
Caio Bitencourt

Como Stefano Pioli virou um dos melhores técnicos da Itália

0 Comentários
Palmeiras x Flamengo: final imprevisível na Libertadores
Gabriel de Assis

Palmeiras x Flamengo: final imprevisível na Libertadores

0 Comentários
A renovação do Real Madrid é um recado para os erros passados, mas principalmente para o futuro
Bruna Mendes

A renovação do Real Madrid é um recado para os erros passados, mas principalmente para o futuro

0 Comentários
A explosão da geração 06 na Copa Nike
Caio Nascimento

A explosão da geração 06 na Copa Nike

0 Comentários
Final da Copa Sul-Americana: muitas semelhanças e equilíbrio total
Gabriel de Assis

Final da Copa Sul-Americana: muitas semelhanças e equilíbrio total

0 Comentários
Palmeiras se reinventa e retoma boa fase no Brasileirão
Gabriel de Assis

Palmeiras se reinventa e retoma boa fase no Brasileirão

0 Comentários
Arnaut Danjuma e Yéremi Pino: destaques em meio a inconsistência do Villarreal
Bruna Mendes

Arnaut Danjuma e Yéremi Pino: destaques em meio a inconsistência do Villarreal

0 Comentários
Conheça a Revelations Cup, o novo torneio para geração 2003 das Américas
Caio Nascimento

Conheça a Revelations Cup, o novo torneio para geração 2003 das Américas

0 Comentários
A nova identidade ofensiva do Boca Juniors
Dimitri Barcellos

A nova identidade ofensiva do Boca Juniors

0 Comentários
‘Cholito’ Simeone: a decolagem do artilheiro do Verona vem aí?
Caio Bitencourt

'Cholito' Simeone: a decolagem do artilheiro do Verona vem aí?

0 Comentários
Os 5 destaques defensivos da segunda página do Brasileirão
Douglas Batista

Os 5 destaques defensivos da segunda página do Brasileirão

0 Comentários
Nuno Espírito Santo no Tottenham: um problema anunciado
Lucas Filus

Nuno Espírito Santo no Tottenham: um problema anunciado

0 Comentários
“Aqui, o foco é no desenvolvimento psicológico e mental das criança”, conta técnico de College nos Estados Unidos
Footure Admin

"Aqui, o foco é no desenvolvimento psicológico e mental das criança", conta técnico de College nos Estados Unidos

0 Comentários
Um Flamengo que pede um pouco mais de ordem
Gabriel de Assis

Um Flamengo que pede um pouco mais de ordem

0 Comentários
El Clásico: um Real Madrid confortável contra um Barcelona que pouco incomoda
Bruna Mendes

El Clásico: um Real Madrid confortável contra um Barcelona que pouco incomoda

0 Comentários