Erick Pulga, a grande revelação da Copa do Nordeste

Com 22 anos, Erick Pulga chamou atenção de diversos clubes e acertou pré-contrato com o Ceará

Erick Pulga é tido como a principal revelação do futebol nordestino na temporada 2023. Aos 22 anos, o atacante, participou de 12 gols em 20 partidas (9 gols e 3 assistências) disputadas pelo Ferroviário. E, ao que tudo indica, deve ser jogador do Ceará após a disputa das competições regionais. De acordo com a imprensa cearense, o camisa 16 assinou um pré-contrato com o Vozão.

Erick Pulga é um extremo que atua com predominância pelo corredor esquerdo de campo e apresenta indicadores de performance que chamam a atenção de quem monitora o atleta de perto.

Por ser destro, naturalmente busca flutuar para o corredor central através dos duelos individuais e também por meio do jogo associativo. As tabelas são utilizadas como meio para ganhar as costas do adversário e criar uma vantagem para si. A partir desse cenário, buscar a finalização ou até mesmo um passe para o companheiro melhor posicionado.

Entretanto, mesmo jogando com o pé-invertido, Erick Pulga não demonstra ser um jogador de uma nota só. O extremo tem desenvolvido a ambidestria. Esse recurso permite que realize jogadas de fundo e, consequentemente, crie imprevisibilidade ao adversário por não saber previamente qual lado irá conduzir a bola.

Os cruzamentos mesmo que executados através do pé não-dominante, possuem uma taxa de acerto superior a 50%. Além disso, é um atleta que utiliza do jogo associativo para ganhar as costas dos adversários e se colocar em uma situação de vantagem capaz de finalizar ou realizar uma assistência para a finalização.

Por ser um atacante de 1,68 cm, naturalmente busca o drible em velocidade valendo-se da boa troca de direção, condução e agilidade para vencer os defensores. No repertório de dribles, o atacante tem um em particular que se destaca: girar no próprio eixo para ganhar as costas do oponente.

Outro ponto positivo é a leitura de espaço e a tomada de decisão. E isso fica visível ao trocar de posição com o centroavante. Sempre que Ciel flutua para o lado, Erick Pulga preenche o espaço deixado para receber a bola no pé ou até mesmo no espaço às costas da defesa.


Você pode assistir a análise completa aqui:

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

O trabalho de André Jardine no América-MEX

O trabalho de André Jardine no América-MEX

Douglas Batista
Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 – Parte 2

Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 - Parte 2

André Andrade
As causas da dificuldade ofensiva do Corinthians

As causas da dificuldade ofensiva do Corinthians

Douglas Batista
Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 – Parte 1

Fique de olho: Jogadores que podem se destacar no Brasileiro Sub-20 - Parte 1

André Andrade
Guia do Brasileirão: Vitória

Guia do Brasileirão: Vitória

Douglas Batista
Guia do Brasileirão: Vasco

Guia do Brasileirão: Vasco

Gabriel Mota
Guia do Brasileirão: São Paulo

Guia do Brasileirão: São Paulo

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Red Bull Bragantino

Guia do Brasileirão: Red Bull Bragantino

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Palmeiras

Guia do Brasileirão: Palmeiras

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Juventude

Guia do Brasileirão: Juventude

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Internacional

Guia do Brasileirão: Internacional

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Grêmio

Guia do Brasileirão: Grêmio

Vinícius Dutra
Guia do Brasileirão: Fortaleza

Guia do Brasileirão: Fortaleza

Douglas Batista
Guia do Brasileirão: Fluminense

Guia do Brasileirão: Fluminense

Gabriel Mota
Guia do Brasileirão: Flamengo

Guia do Brasileirão: Flamengo

Gabriel Mota