Pedro e Gabigol: como funciona a parceria no Flamengo de Dorival

Não há mais dúvidas de que Pedro e Gabigol podem jogar juntos. Companheiros de dupla de ataque, são destaques do melhor momento do Flamengo em 2022.

Pedro e Gabigol podem jogar juntos? A pergunta feita repetidamente desde que o camisa 21 chegou da Fiorentina foi respondida, definitivamente, nos últimos 32 dias, com os dois artilheiros do Flamengo no ano iniciando cinco partidas como a dupla de ataque titular. Foram cinco vitórias, 18 gols marcados e dois sofridos nesses jogos, com 10 gols e cinco assistências saindo dos pés de um deles.

É fato que o encaixe dos dois não é o mais simples do mundo. Gabigol, como nos acostumamos a ver, é um atacante que sai da referência para trabalhar a bola na meia direita, arrastar consigo um ou mais defensores, abrindo espaços dentro da área para ele mesmo atacar. Com Pedro enfiado entre os zagueiros, prendendo a defesa e ocupando a área, esses espaços diminuem, tal qual os números do ídolo rubro-negro.

Pedro Gabigol Brasileirão Flamengo Footure
Pedro, buscando a segunda trave, nem aparece a imagem.

Nos cinco jogos citados acima, Pedro tem oito gols e quatro assistência, enquanto Gabi tem somente dois tentos e uma assistência. Desde que estão juntos no Flamengo, os dois atacantes começaram 20 jogos juntos, foram 16 vitórias, três empates, 14 gols e cinco assistências para Pedro, nove gols e quatro assistências para Gabi. O funcionamento coletivo da equipe, no entanto, melhorou com a consolidação da dupla e o 4-4-2 losango de Dorival Jr e resultou no melhor momento do time carioca em 2022.

Apesar de participar de menos gols, Gabigol segue contribuindo na construção das jogadas e participa muito bem das movimentações da equipe pelo lado direito, o mais forte do Flamengo. Por lá, ganha a companhia de Everton Ribeiro, Arrascaeta e Rodinei e, através de toques curtos e rápidos, conseguem ângulo para bons cruzamentos para Pedro, dentro da área. As movimentações, inclusive, são muito bem coordenadas: Rodinei vai ao fundo, Everton se movimenta da direita para dentro, Gabigol de dentro para fora, Arrasca infiltra e João Gomes chega de trás.

Pedro Gabigol Brasileirão Flamengo Footure
Detalhe para o lado esquerdo menos povoado.

Por outro lado, é claro, a volta da versão artilheira de Gabigol é bastante possível. Pedro não tem jogado muito fora da área, mas tem total capacidade para se movimentar mais em campo, se apresentar para pivôs na intermediária e tabelas com o camisa nove, assim pode arrastar os zagueiros e abrir espaços para seu companheiro. Ademais, o “Queixada” também pode contribuir atacando mais as costas da defesa, mesmo em momentos em que não vá receber, para tirar atrair defensores.

Pedro Gabigol Brasileirão Flamengo Footure
Um raro momento de aproximação entre os dois

Defensivamente, a dupla também tem sido muito importante dando um primeiro combate muito forte nos zagueiros adversários e pressionando muito rapidamente pós-perda, especialmente Gabigol. No 4-4-2 de Dorival Jr, os quatro de meio e os dois do ataque formam um sexteto que sempre está perto da bola. Dessa forma, os atletas precisam dar sprints menores para recuperar a posse.

Só o tempo vai sanar a curiosidade sobre a evolução dessa dupla de ataque. Ao mesmo tempo, só o tempo vai mostrar onde esse bom momento do Flamengo vai dar. Mas o Rubro-Negro voltou a ser um candidato aos títulos da temporada, especialmente às copas, muito por conta da dupla Pedro e Gabigol.

Compartilhe
1XBet - Receber Bônus

Comente!

Tem algo a dizer?

Últimas Postagens

Agressivo, pressionante e veloz: o América-MG de Vagner Mancini
Gabriel de Assis

Agressivo, pressionante e veloz: o América-MG de Vagner Mancini

0 Comentários
Com a cara de Pedro Raul e Jair Ventura, Goiás ganha força para permanecer na Série A
Gabriel de Assis

Com a cara de Pedro Raul e Jair Ventura, Goiás ganha força para permanecer na Série A

0 Comentários
Mapa do gol: veja como e onde alguns dos artilheiros do futebol Sul-Americano marcam

Mapa do gol: veja como e onde alguns dos artilheiros do futebol Sul-Americano marcam

Douglas Batista
O impacto de Vagner Love no Sport: como joga o novo atacante da equipe
Jonatan Cavalcante

O impacto de Vagner Love no Sport: como joga o novo atacante da equipe

0 Comentários
O presente e o futuro da Seleção do Equador
Matheus Soares

O presente e o futuro da Seleção do Equador

0 Comentários
1XBet - Receber Bônus
As providências do Fortaleza para se manter na Série A do Campeonato Brasileiro
Gabriel de Assis

As providências do Fortaleza para se manter na Série A do Campeonato Brasileiro

0 Comentários
O atual e mais novo goleador do Uruguai: como joga Mauro Méndez
Aurelio Solano

O atual e mais novo goleador do Uruguai: como joga Mauro Méndez

0 Comentários
Os 12 destaques jovens sub-23 das Séries B, C e D do Brasileirão

Os 12 destaques jovens sub-23 das Séries B, C e D do Brasileirão

Douglas Batista
O mérito defensivo do Fluminense de Fernando Diniz
Gabriel de Assis

O mérito defensivo do Fluminense de Fernando Diniz

0 Comentários
Existe vida para o “goleiro líbero” na Serie A italiana?
Caio Bitencourt

Existe vida para o “goleiro líbero” na Serie A italiana?

0 Comentários
Galhardo, Otero e Lucas Sasha: como jogam os novos reforços do Fortaleza
Douglas Batista

Galhardo, Otero e Lucas Sasha: como jogam os novos reforços do Fortaleza

0 Comentários
1XBet - Receber Bônus
Mohamed-Ali Cho: presente e futuro da Real Sociedad
Bruna Mendes

Mohamed-Ali Cho: presente e futuro da Real Sociedad

0 Comentários
Guia da Eurocopa Feminina de Futebol 2022

Guia da Eurocopa Feminina de Futebol 2022

Luís Cristovão
O sucesso da equipe sub-19 do Borussia Dortmund e os próximos passos dentro do clube
Matheus Soares

O sucesso da equipe sub-19 do Borussia Dortmund e os próximos passos dentro do clube

0 Comentários
A aposta da Inter em Kristjan Asllani e o futuro
Caio Bitencourt

A aposta da Inter em Kristjan Asllani e o futuro

0 Comentários