A história dos 17 gols da maior artilheira das Copas do Mundo: Marta

Na Copa do Mundo de 2019, a camisa 10 do Brasil se tornou a maior artilheira da história competição entre modalidades feminina e masculina, que tal relembrar cada um deles?

No dia 18 de junho se comemorou um ano do décimo sétimo gol de Marta em Copas do Mundo. As comemorações foram recheadas de provocações, já que no dia 9 de junho, o aniversário do Klose – alemão que obtém o recorde de maior artilheiro em Copas do Mundo masculina – foi celebrado com as lembranças de seus 16 gols. 

O equívoco acontece quando ao falar do recorde do ex-jogador, não fica claro que o alemão é o maior artilheiro apenas das Copas Masculinas. Com 16 gols, Klose ocupa a segunda colocação na artilharia das Copas no geral, atrás de Marta, com 17.

Quer receber conteúdos exclusivos e fazer parte da nossa comunidade futeboleira? Seja um membro do Footure Club!

Esse debate coloca em pauta um assunto que vêm sendo bastante discutido no último ano. Assim como em outras modalidades, no futebol deveria ser natural usar o termo masculino para falar do jogo dos homens. Se na roda de amigos alguém perguntar: “vocês viram a vitória do Brasil no vôlei ontem?”, ficará a dúvida, e alguém vai questionar: “masculina ou feminina?”. No futebol, quando falamos apenas futebol, subentende-se que é o futebol masculino. Com o crescimento da modalidade feminina, o debate está muito mais plural, e aos poucos essas definições terão que ser inseridas em nossos diálogos.

O fato é que a maior artilheira das Copas é Marta, então que tal relembrarmos o contexto cada gol?

A maior vítima da brasileira é a maior seleção de todos os tempos: os Estados Unidos. Foram 4 gols contra as norte-americanas, inclusive o mais bonito entre todos. Contra a Austrália, grande rival do Brasil, foram dois tentos. Itália e Suécia são, entre as seleções que tomaram gol da Marta, as que menos sofreram, com apenas um gol cada um.

A HISTÓRIA DOS 17 GOLS DE MARTA

1. Brasil x Coréia do Sul, em 2003

Copa do Mundo, pênalti para a Seleção Brasileira. Quem deve cobrar? Provavelmente não a estreante na competição e com apenas 17 anos de idade, certo? Certo, a não ser que essa jogadora seja a Marta. Foi assim o primeiro gol da maior artilheira em Copas do Mundo. A Coréia do Sul teve a honra de ser a primeira vítima da única jogadora que possui 6 bolas de ouro. O jogo terminou 3 a 0, os outros dois tentos foram marcados pela lendária Kátia Cilene.

Marta, aos 17 anos, converte pênalti e marca seu 1º gol em copas do mundo,

2. Brasil x Noruega, em 2003

Foram 3 gols marcados pela Marta em sua primeira Copa do Mundo. O segundo foi contra a Noruega, também na primeira fase, em vitória brasileira por 4×1. Marta aproveitou rebote da goleira norueguesa, brigou contra a zagueira e finalizou com o bico da chuteira. Os outros gols foram marcados por Daniela, Rosana e Kátia Cilene. 

A primeira fase foi encerrada com essas 2 vitórias e 1 empate contra a França, Kátia Cilene foi quem marcou nesse jogo.

2º gol de Marta em copas do mundo

3. Brasil x Suécia, em 2003

Após a fase de grupos, o Brasil avançou para as quartas de final, mas acabou sendo eliminado para a forte seleção sueca. O jogo terminou com o placar de 2×1, e o gol brasileiro foi o terceiro de Marta em Copas do Mundo, também de pênalti. Uma seleção que contava com Formiga, Daniela, Kátia Cilene e companhia, confiava na jovem craque de 17 anos para realizar a cobrança também em jogo eliminatório.

3º gol de Marta em copas do mundo

4. Brasil x Nova Zelândia, em 2007

A seleção de 2007 é até hoje o grande xodó da torcida brasileira. As revelações da Copa do Mundo anterior estavam agora mais maduras e vivendo seu auge técnico e físico. Marta foi a artilheira da competição, anotando 7 tentos. O primeiro deles – e o quarto dela em Copas do Mundo – aconteceu ainda na fase de grupos, contra a Nova Zelândia. Marta contava com a Cristiane para formarem a mais poderosa dupla de ataque do mundo, e foi dela a assistência após recuperar a bola no campo de ataque e acionar Marta atacando a última linha da defesa adversária. A maior artilheira das copas deixou a lateral para trás e bateu cruzado, marcando o terceiro gol brasileiro na partida.

4º gol de Marta em copas do mundo

5. Brasil x Nova Zelândia, em 2007

O quinto gol de Marta foi também o quinto da partida e a primeira dobradinha da camisa 10 da seleção brasileira. O jogo terminou 5 a 0 para o Brasil, com gols de Daniela, Cristiane, Marta duas vezes e Renata Costa. O segundo gol de Marta foi a cara desse time. Se em seu primeiro gol, a atacante recebeu a bola pelo lado esquerdo do ataque, no segundo – fechando a goleada -, o belo lançamento da Formiga encontrou a melhor jogadora do mundo agora aberta pelo lado direito – a dupla de ataque se movimentava bastante e era muito agressiva atacando a ultima linha. Marta utilizou de toda a sua habilidade para se livrar de duas defensoras e finalizar no canto do gol.

5º gol de Marta em copas do mundo

6. Brasil x China, em 2007

A China foi a segunda adversário do Brasil na primeira fase da copa de 2007. A dupla de ataque brasileira funcionou mais uma vez. Cristiane e Marta marcaram 2 gols cada uma, e o Brasil venceu as donas da casa por 4 a 0. O primeiro gol veio de uma bola recebida em profundidade. A goleira chinesa saiu do gol para tentar interceptar mas foi tirada da jogada com sutil toque de Marta encobrindo a jogadora. Depois, apenas finalizou para o gol vazio.

6º gol de Marta em copas do mundo

7. Brasil x China, em 2007

Na história, a China levou “apenas” dois gols de Marta em copa do mundo, os dois na mesma partida. O segundo fechou a goleada por 4 a 0 e contou com uma bela finalização de Marta na entrada da grande área. 

O Brasil encerrou a primeira fase da Copa de 2007 com uma vitória simples em cima da Dinamarca. O gol salvador foi de Pretinha, já nos acréscimos.

7º gol de Marta em copas do mundo

8. Brasil x Austrália, em 2007

A Seleção Australiana é uma das maiores rivais do Brasil. As duas seleções já se encontraram 4 vezes em Copas do Mundo com 2 vitórias para cada lado. O primeiro confronto valia vaga na semifinal – e foi emocionante. O Brasil abriu o placar com Formiga, e Marta ampliou de pênalti. As australianas empataram a partida, mas viram Cristiane classificar o Brasil com um golaço aos 30 minutos do segundo tempo.

8º gol de Marta em copas do mundo

9. Brasil x Estados Unidos, em 2007

Se a seleção de 2007 é o xodó da torcida brasileira, esse é o jogo mais aclamado. O Brasil enfrentou a poderosa seleção norte-americana mas não tomou conhecimento. Venceu por 4×0 com um gol contra de Leslie Osborne, dois gols de Marta e um de Cristiane. 

Havia grande rivalidade entre as duas seleções nessa época. Até essa copa, a melhor classificação do Brasil havia sido em 1999 – um terceiro lugar. Apostava-se muito em título inédito daquela geração que contava com nomes como Tânia Maranhão, Elane, Kátia Cilene, Formiga, Pretinha, Sissi, Juliana Cabral, Maycon e a goleira Andreia. Os Estados Unidos eliminou o Brasil nas semifinais por 2 a 0.

Três anos depois, as duas seleções se encontraram novamente, mas dessa vez pela Olimpíadas, e novamente a equipe norte-americana foi carrasca do Brasil. Esse jogo, porém, foi repleto de polêmicas, e o Brasil saiu de campo reclamando muito da arbitragem. Antes da Copa, em 2007, as duas seleções protagonizaram a final dos jogos Pan-Americanos, e o Brasil goleou os EUA  – que entrou em campo com o time sub-23 – por 5 a 0. A vitória fora desmerecida por parte da imprensa norte-americana, e as brasileiras queriam provar sua superioridade também contra a seleção principal, e assim o fez.

O primeiro gol da Marta nessa partida veio de rápida cobrança de falta ainda no campo de defesa. A camisa 10 recebeu a bola em profundidade pela direita, controlou a posse e criou espaço entre 3 defensoras para marcar no cantinho do gol.

9º gol de Marta em copas do mundo

10. Brasil x Estados Unidos, em 2007

O gol número 10 da maior camisa 10 que a Copa já viu não poderia ser diferente. A seleção xodó, no jogo aclamado, e esse, o gol mais antológico da artilheira em Copas. Marta recebe o passe de costas para a defensora, aplica um drible da vaca puxando a bola pelo calcanhar, invade a área, corta a zagueira e finaliza no cantinho do gol. O quarto para fechar a goleada e tirar qualquer dúvida sobre a superioridade técnica da Seleção Brasileira em relação as norte-americanas dessa época.

10º gol de Marta em copas do mundo

11. Brasil x Noruega, em 2011

Copa nova, gol novo, vítima repetida. Pela segunda rodada da fase de grupos, o Brasil venceu a Noruega por 3 a 0 com dois gols de Marta e um de Rosana. No primeiro, Marta vence a disputa por espaço em velocidade contra a defensora rival, pedala dentro da área para limpar o lance da zagueira e finaliza no contra pé da goleira.

11º gol de Marta em copas do mundo

12. Brasil x Noruega, em 2011

O segundo gol de Marta nesse jogo e terceiro do Brasil, nasce do oportunismo de Cristiane – e da forte pressão à saída de bola adversária que a seleção praticava. A zagueira norueguesa recua a bola para a goleira, Cristiane intercepta o passe e tenta a finalização, mas é travada. No rebote, Marta limpa o lance da defensora e finaliza. O Brasil venceu os três jogos da fase de grupo – na estreia contra a Austrália e encerrando a primeira fase contra a estreante Guiné Equatorial.

12º gol de Marta em copas do mundo

13. Brasil x Estados Unidos, em 2011

Em jogo válido pelas quartas de final, novamente Brasil e Estados Unidos se encontraram. Logo no início do jogo, com menos de 2 minutos disputados, os Estados Unidos abriram o placar com gol contra da zagueira Daiane. Na metade do segundo tempo, Marta infiltrou na área após lançamento de Rosana e estava prestes a marcar mais um gol antológico contra os Estados Unidos. Um chapéu duplo nas zagueiras dos Estados Unidos. Rachel Buehler – que foi expulsa após o lance – não aceitou o desaforo e derrubou a camisa 10 brasileira antes que ela pudesse finalizar. 

Hope Solo defendeu o pênalti batido por Cristiane, mas algumas jogadoras dos Estados Unidos invadiram a área antes da cobrança, que teve de ser repetida. A própria Marta cobrou dessa vez e converteu, empatando o jogo já na metade do segundo tempo.

13º gol de Marta em copas do mundo

14. Brasil x Estados Unidos, em 2011

Com o empate no tempo regulamentar, Estados Unidos e Brasil foram para a prorrogação definir quem passaria para as semifinais. No início da primeira etapa, Marta recebeu cruzamento na área e finalizou meio de voleio e de costas para o gol, pegando a goleira norte-americana de surpresa, não conseguindo reagir a tempo. Mais um golaço da rainha do futebol em cima de sua vítima preferida.

Nos acréscimos da segunda etapa da prorrogação, brilhou a estrela da lendária Abby Wombach, que empatou o jogo para os Estados Unidos, levando a decisão para as penalidades. As norte-americanas eliminaram o Brasil e seguiram em diante.

14º gol de Marta em copas do mundo

15. Brasil x Coréia do Sul, em 2015

O Brasil passou tranquilo pela fase de grupos dessa Copa: 3 vitórias, 4 gols marcados e nenhum sofrido. O primeiro jogo foi contra a Coréia do Sul, primeira vítima de Marta. Novamente, em cobrança de pênalti, a camisa 10 deixou seu único gol nessa edição. A seleção foi eliminada já nas oitavas de final contra a Austrália, que teve enfim a sua revanche.

15º gol de Marta em copas do mundo

16. Brasil x Austrália, em 2019

O Brasil encarava já na fase de grupos, a seleção que interrompeu o sonho da Copa anterior. Em bola disputada dentro da área, a lateral Letícia teve a camisa puxada, sofrendo pênalti. Marta, camisa 10 e capitã da seleção, que já havia igualado o Ronaldo Fenômeno em número de gols em Copas do Mundo na edição anterior, tinha a chance agora de dividir o pódio com o alemão Klose. Marta cobrou o pênalti com categoria – goleira de um lado, bola do outro – direto na bochecha da rede. 

Ninguém a essa altura tinha mais gols do que Marta em Copas do Mundo.

16º gol de Marta em copas do mundo

17. Brasil x Itália, em 2019

O ultimo gol marcado pela Marta aconteceu na terceira rodada da fase de grupos da última Copa do Mundo. O Brasil brigava por vaga contra a forte Seleção Italiana e sua rival Austrália. Após vencer a Jamaica mas perder de virada para a Austrália na segunda rodada, precisava de um resultado positivo contra a Itália para seguir na competição.

Debinha sofreu o pênalti e não teve dúvidas – Marta deveria fazer a cobrança. Em entrevista ao GE após a partida, Debinha disse que já sabia que a capitã converteria o pênalti, e converteu mesmo.

Com o coração na ponta da chuteira, a maior jogadora de todos os tempos finalizou com força no cantinho, sem chances para a goleira italiana. Gol histórico. Nenhum jogador(a) de futebol pode se dar ao luxo de dizer que tem 17 gols em Copas do Mundo. Esse feito pertence somente a rainha do futebol: Marta, a maior artilheira de todas as Copas, a melhor jogadora de todos os tempos.

17º gol de Marta em copas do mundo

“Não é só a jogadora Marta que quebrou um recorde, mas as mulheres. Então.. no esporte que pra muitos ainda é um esporte masculino, e nós temos a maior artilheira das copas tanto feminina como masculina, uma mulher.. então é pra todas elas”, disse Marta ao fim da partida.

Compartilhe

Comente!

Tem algo a dizer?

Giselle Andreolla

Últimas Postagens

Como Vlahovic virou um artilheiro de muitos gols na Fiorentina
Caio Bitencourt

Como Vlahovic virou um artilheiro de muitos gols na Fiorentina

0 Comentários
Depressão: a inimiga invisível do futebol
Fernanda Lima

Depressão: a inimiga invisível do futebol

0 Comentários
Power in Motion: o projeto de restabelecimento do Dínamo de Moscou
Caio Nascimento

Power in Motion: o projeto de restabelecimento do Dínamo de Moscou

0 Comentários
Em sua primeira final europeia da história, o Villarreal desbanca o Arsenal nas semis da Europa League
Bruna Mendes

Em sua primeira final europeia da história, o Villarreal desbanca o Arsenal nas semis da Europa League

0 Comentários
A coerência no Chelsea de Thomas Tuchel e no City de Pep Guardiola
Lucas Filus

A coerência no Chelsea de Thomas Tuchel e no City de Pep Guardiola

0 Comentários
O que fez Darío Sarmiento chamar a atenção do Manchester City?
Dimitri Barcellos

O que fez Darío Sarmiento chamar a atenção do Manchester City?

0 Comentários
Paul Pogba pode ser o primeiro ‘reforço’ do United para a próxima temporada
Lucas Filus

Paul Pogba pode ser o primeiro 'reforço’ do United para a próxima temporada

0 Comentários
A vez da geração 2004: conheça Matheus Nascimento, Cowell, Sesko e Demir
Caio Nascimento

A vez da geração 2004: conheça Matheus Nascimento, Cowell, Sesko e Demir

0 Comentários
Por que João Pedro é a tábua de salvação para o Cagliari
Caio Bitencourt

Por que João Pedro é a tábua de salvação para o Cagliari

0 Comentários
Biotipo, velocidade de raciocínio e tomada de decisão: o que é a intensidade no futebol
Caio Alves

Biotipo, velocidade de raciocínio e tomada de decisão: o que é a intensidade no futebol

0 Comentários
Knappenschmiede: a histórica forja do Schalke 04 em meio a turbulência existencial do clube
Caio Nascimento

Knappenschmiede: a histórica forja do Schalke 04 em meio a turbulência existencial do clube

0 Comentários
Campeão da Copa do Rei, Barcelona domina o Athletic e busca o doblete
Bruna Mendes

Campeão da Copa do Rei, Barcelona domina o Athletic e busca o doblete

0 Comentários
O que a contratação de Alexandre Gallo pode aportar ao Santa Cruz?
Jonatan Cavalcante

O que a contratação de Alexandre Gallo pode aportar ao Santa Cruz?

0 Comentários
4 histórias para se observar na fase de grupos da Libertadores 2021
Dimitri Barcellos

4 histórias para se observar na fase de grupos da Libertadores 2021

0 Comentários
Raúl Bobadilla e Abel Hernández: conheça os novos centroavantes do Fluminense
Gabriel Corrêa

Raúl Bobadilla e Abel Hernández: conheça os novos centroavantes do Fluminense

0 Comentários