Analista e produtora de conteúdo no Emporio de Futebol Feminino e Corinthians Scouts, Giselle Andreolla é nascida e criada em Brasília, por períodos de sua vida tenha sido radicada em Minas e em Goiás. Nossa analista e contadora de histórias do futebol feminino, nutre um enorme carinho por alguns dos maiores volantes do cenário europeu e nacional, como Gerrard, Paulinho, Zanotti e Horan. Pra ela, o futebol vai muito além das quatro linhas, sendo importante se reconhecer nos clubes que acompanha, ter uma sensação de pertencimento. Sendo óbvio notar que, com tais características, suas equipes do coração são Corinthians e Liverpool, além de nutrir um certo carinho pelo Portland Thorns.

Arthur Elias e seu arsenal de possibilidades

0 Comentários

A janela de Manchester e a transferência mais cara da história do futebol feminino

0 Comentários

Guia das quartas de final da Women's Champions League

Entrevista com o Rodrigo Campos, o novo treinador do Minas Brasília

0 Comentários

As mudanças de Corinthians e Palmeiras para o retorno do Brasileirão Feminino Série A1

0 Comentários

NWSL Challenge Cup: torneio estranho, resultado inédito e muitas reflexões

0 Comentários

Guia do Brasileirão 2020 - Corinthians

Como seria se o Mundial de Clubes Femininos existisse desde 2009?

0 Comentários

Como joga o Wolfsburg campeão da Alemanha e forte concorrente ao título europeu?

0 Comentários

Os destaques da 1º rodada da NWSL Challenge Cup: o futebol nos EUA está de volta

0 Comentários

A história dos 17 gols da maior artilheira das Copas do Mundo: Marta

0 Comentários

Liverpool Women: o time que caminhou sozinho rumo a segundo divisão inglesa

0 Comentários

A dinastia de Lyon: o time de Jean-Michel Aulas que dá aulas de gestão

0 Comentários

A volta da Frauen-Bundesliga

0 Comentários

Campeã da Europa e vice campeã mundial: precisamos falar da Holanda

0 Comentários

A percepção da nova geração de torcedores sobre a Marta

O protagonismo da Alemanha no futebol feminino

0 Comentários

A Seleção do Pan de 2007, a geração do quase

0 Comentários

O gosto amargo da final da Copa do Mundo de 2007

0 Comentários

O dia que os EUA assistiram o show da melhor jogadora de todos os tempos, a Marta

0 Comentários

5 jogos da Copa do Mundo Feminina de 2019 que valem a pena ver de novo

0 Comentários

A revanche americana orquestrada por Carli Lloyd

0 Comentários

Ferroviária é favorita ao título brasileiro?

0 Comentários

Por que o Portland Thorns é o time mais amado da liga americana?

0 Comentários

Por que o Flamengo Marinha não está em outro patamar?

0 Comentários

Torneio da França: inúmeras incertezas e uma convicção, é Luana + 10!

0 Comentários

Como o Corinthians Feminino perdeu a invencibilidade no Brasileirão?

0 Comentários